É obvio que sem Deus e sem a coragem do profeta de liberar a palavra sobre Naamã a cura não aconteceria.

II Reis 5:1 a 19

No 1º mergulho Deus afunda de uma vez o ORGULHO do grande comandante,

No 2º mergulho, ele vence a DUVIDA. .

No 3º mergulho Naamã vence a VERGONHA. Ele aprende mais do que nada, que para alcançar o milagre temos que nos expor a vontade de Deus, sem medo de correr riscos. Ele já não tinha mais nada a perder, a única coisa que lhe sobrava era obedecer de uma maneira extravagante.

É obvio que sem Deus e sem a coragem do profeta de liberar a palavra sobre Naamã a cura não aconteceria.
Porem sem a incrível informação de uma menina que era sua escrava isso já mais aconteceria. Aquela menina israelense era prisioneira de guerra e foi trabalhar na casa de Naamã. Além de ser serva do general, ela nunca esqueceu que era antes de tudo uma serva de Deus. E nos da a maior lição de vida. Não guardava rancor nem ódio contra o seu patrão. Pelo contrário, queria o bem daquela família. E é aí que se mostram os verdadeiros cristãos, não sou cristão porque digo que amo a Cristo, mas sou cristão porque o represento de maneira responsável, santa e integra enquanto estou na terra. A palavra do Senhor nos diz:Filipenses 4:8 “tudo o que é puro, tudo o que é reto, tudo o que é integro, se há alguma virtude nisto pensai.”

A serva não foi omissa nem se calou. Ela testemunhou sobre o poder de Deus e influenciou aquela família. Por isso creio que o 4º Mergulho assim como os três primeiros foi fundamental para cura, porque ele teve que vencer seu 4º pior inimigo Falta de perdão. A bíblia não nos da detalhes explícitos. Porem já sabemos que para alguém que era leproso naquela época, havia inúmeras dificuldades. Primeiro que eles não podiam morar no mesmo lugar de pessoas comuns, depois se eles se aproximassem de pessoas que não tinham lepra eles tinham que sair gritando “pessoa impura.. pessoa impura”, chegando ao cumulo de quem era leproso ter que usar um sininho e tinha que sair sacudindo o sininho anunciando a chegada de alguém que era leproso.

Precaução ou não, essa medida de segurança com certeza causava marcas irreparáveis nas emoções de quem era leproso. Naamã vence seu orgulho, vence suas duvidas, vence sua vergonha, e agora no 4º mergulho era hora de deixar o passado para trás, porque ele estava a 3 mergulhos de ficar curado. Nesse momento, seu passado, poderia prejudicar a atuação de Deus, já que mais do que nada, Deus o estava livrando de suas impurezas não apenas físicas, mas emocionais e espirituais. Era o momento de sua redenção. Quando aceitamos a Cristo, não somente recebemos todas as suas bênçãos, como também somos enxertados Nele, ou seja, somos submergidos Nele.

Por isso que o apostolo Paulo declara com propriedade (Romanos 8:35) que nada pode nos separar do amor Cristo, porque uma vez enxertados é quase que impossível tirar-nos de lá.

Naamã estava sendo batizado em Cristo, porque alem de todas as evidencias claras sobre isso, ele se batiza no rio onde o Messias viria a alguns milhares de anos depois a batizar-se também. Naamã estava sendo enxertado em Cristo, e quando isso acontece, uma das coisas que ele quer nos livrar é do nosso passado. A palavra de Deus nos diz se o filho de Deus vos libertar, verdadeiramente sereis livres(João 8:36). O plano de Deus era fazer de Naamã e fazer de nós verdadeiramente livre.A salvação que Jesus oferece é total (SOZO).

Quando Jesus foi a cruz, ele nos provou devido a toda sua historia de 3 anos de ministério que a única coisa que poderia prender um homem que calou o vento e aquietou o mar, andou sobre as águas, multiplicou pães e peixes e curou a milhares de enfermos na cruz não eram os pregos, e sim o seu amor por nós.E o mais impressionante é ver que milhares de anos não nos podem separar desse amor. Pense bem; pra quem tinha feito o que ele fez, uns pregos não eram nada. Por isso que no 3º mergulho Naamã teve que perder a vergonha porque Jesus não ousou ter vergonha de nós. O que ele precisava se libertar agora era de todas as chacotas e zombarias que fizeram sobre ele, de toda historia de sofrimento e de dor, que apesar dele ter vencido muitas batalhas, nenhuma vitória apagava o fato dele ser leproso. E isso mesmo que ele fosse curado de sua lepra, ficaria marcado para o resto de sua vida, e porque não dizer que depois da cura ele poderia até vingar-se de quem zombou do grande capitão da Síria. Deus o queria livre, inclusive de seu passado.

O apostolo Paulo declara, uma coisa só eu faço, esquecendo-me das coisas que para trás ficam, e olhando as que estão adiante, prossigo para o alvo da soberana vocação de Cristo Jesus (Fil.3:13). O que Paulo esta dizendo é a mesma coisa que o soldado de Naamã. (vs. 13) se ele tivesse pedido algo difícil (pela cura) você não faria? . Paulo diz não estou fazendo nada complicado, uma coisa só eu faço que esquecer-me e para prosseguir. É uma condição. Para que eu consiga ver o que esta na minha frente tenho que deixar de olhar pra traz. Para que eu consiga segurar as bênçãos que virão tenho que soltar as más e as boas experiências que já foram. Não é difícil, depende apenas de uma decisão.

A falta de perdão é uma chaga que tem se espalhado na humanidade e principalmente no meio do povo de Deus. Estar livre dessa lepra, significa responder ao mesmo chamado de amor que recebemos de Cristo.

Livre-se hoje do seu passado, e espere com expectativas o seu futuro. Pois estou plenamente certo que aquele que começou a boa obra aperfeiçoara no dia do Senhor. (Fil.1: 6).

About these ads