Daniel na cova

Descanse no esconderijo do Altíssimo- Pr. Uagner Nantes

Daniel 6: 15 a 23

Uma das primeiras responsabilidades do rei Dario foi reorganizar o reino da Babilônia recentemente conquistado. Para isso ele nomeou 120 governadores de províncias e os colocou sob ordens de três governantes, um dos quais era Daniel.

Seus companheiros políticos começaram a observar que Daniel estava voando alto de mais; as coisas corriam bem demais, e pra piorar Daniel era um administrador bom demais para que seus rivais pudessem encontrar falhas nele. Daniel se destacava por sua excelência no seu trabalho, não havia nenhum deslize nele, era conhecido também e porque todos reconheciam que Deus era com ele.

Daniel não tinha falhas, mas o rei tinha muitas, e uma de suas debilidades era a vaidade, foi justamente onde os rivais de Daniel pegaram o rei, colocando-o em um pedestal impregnando a idéia dele ser como um deus.

Porém Daniel quando soube do decreto fez o que fazia habitualmente, foi buscar a Deus. Daniel entendia que buscando a Deus entendia seu propósito. Entendia que Deus estava liberando aos poucos os seus propósitos. (mais…)