Diga ao povo que marchem

Êxodo 14: 9 a 25Temos em êxodo talvez, uma das historias mais extraordinárias que a bíblia poderia ter contado. Como já dissemos outrora, a bíblia é um livro de romance que conta a historia de um criador apaixonado por sua criação. Porem esse romance tem uma pitadinha maior de paixão expressa nesse livro de êxodo.Observe o processo.

Deus permitiu por muito tempo que seu povo vivesse debaixo de uma escravidão. No decorrer do tempo o povo começa a se multiplicar não apenas em um punhado de famílias como também como uma nação grande e numerosa capaz de botar medo não somente nos Egípcios, mas em que pudesse fazer frente a esse povo.

Então Deus começa o processo de treinar por 80 anos um homem chamado Moisés, que viria a ser a salvação daquele povo. Sua historia também é excepcional, porque logo quando nasce, Moisés já nasceu com a carga posta por Deus de ser o libertador, e o mais interessante é que o primeiro a provar dessa libertação dada por Deus foi o próprio bebê Moisés, que se livra das mãos de Faraó em um cesto que desce um rio perigoso e acaba sendo levado ao palácio.

Deus arruma o primeiro acesso a libertação de seu povo através dessa situação (problemas nos dão acessos ao palácio). Como se já não fosse o bastante estar no palácio, Deus logo trata de cuidar de que Moisés, para que ele não fosse uma criança problemática e complexada por não ter sido criado por sua mãe, trata logo de trazer sua própria mãe para cria-lo.

Ele é formado pelas melhores faculdades da época, criado para ser um Faraó. Porém Deus não o queria como faraó, somente queria dar acesso ao palácio. E é isso que Deus faz conosco até os dias de hoje, ele permite provas para que os aprovados tenham acesso ao favor real. Moises se enfurece ao ver um hebreu apanhando injustamente e logo Deus desperta seu chamado e Moisés mata o soldado que estava ao seu serviço. O plano de Deus começa a tomar forma.

As vezes não vemos forma nos planos de Deus, porém nem por isso temos que desconfiar de sua palavra e de sua vontade. Moisés se levanta depois de 80 anos de treino para libertar seu povo, o povo enfim começa a ter esperança que as coisas seriam diferentes. Porém as coisas não eram mais as mesmas; seu irmão adotivo já estava erguido como Faraó, os tempos mudaram, os hebreus e os egípcios que eram crianças agora já estavam crescidos, tudo mudou menos Deus.

O plano parecia perfeito e infalível, os hebreus tinham um líder extremamente educado, e que já havia estado no palácio como um aprendiz de Faraó. Ele sabe melhor do que ninguém como convencer Faraó de libertá-los. Moisés tinha um plano, e contava com uma boa organização, e com a palavra de Deus que havia gerado sua visão clara a cerca do plano de Deus para seu futuro. Porem não foi o que aconteceu.

O povo em muito pouco tempo mostra sua falta de expectativa. Moisés descobre logo que, quem escravizava o povo não era Faraó, mas suas próprias mentes mesquinhas que estavam acostumados ao sofrimento e tinham medo de serem livres, porque ser livre exige um motivo que leva a uma ação.
Não há mais desculpas para mudanças no caráter, não se pode por a culpa da desgraça em mais ninguém que não em si próprio, e isso gera desconforto. Logo depois que a caminhada começa a ficar desconfortável, eles começam a repensar seus conceitos de escravidão. Talvez fosse melhor viver como burros e bois; morrer aos 30 anos por desgaste e por doenças cancerígenas provocadas pela exposição exacerbada ao sol escaldante. Moisés chama a atenção daquele povo e os leva a ver que já era hora de cessar as desculpas e começar a confiar e depender somente de Deus.
O povo teme por suas vidas, e não enxergam que na situação que eles estavam antes era pior, qualquer coisas era melhor que aquela vida que tinham. O povo levanta os olhos para mais uma vez enxergarem somente os problemas (vs.10), então Moisés libera não somente uma palavra de ânimo, mais uma ordem ao povo:- “calem-se e vejam”.

Precisamos entender que as vezes nossas palavras são desnecessárias nos momentos que somente Deus pode mover ao nosso favor. As vezes palavras nos impedem de ver, e é por isso que o silencio na hora certa move o favor de Deus. Moisés estava dizendo que havia chegado o fim de um ciclo e estava dando inicio a outro (vs.13). Entenda que para tudo há um inicio e há um fim. A única coisa que jamais fica ultrapassada é a palavra de Deus que foi estabelecida para sempre.

Moisés recebe uma ordem clara de Deus (vs.15), diga ao povo que marchem. Diga ao povo que não é hora de parar. Diga ao povo que deixe as coisas que para traz ficam, e prossigam para as que estão adiante, prossigam para o alvo. Antes nenhum deles possuíam sonhos, ou alvos ou metas. Talvez o único anelo até então era morrer o mais rápido possível porque era a única forma de estarem livres da escravidão. Porém, sua sorte foi mudada, havia um alvo a perseguir, e isso lhes devia ser motivo suficiente para prosseguir e não parar. Deus estava dizendo: – Diga ao povo que os únicos que vão parar serão os inimigos, e todo tipo de vida marítima que terá que parar para assistir a travessia e o livramento do meu povo.

Ninguém nem Moisés tinha muito claro de como isso aconteceria; como eles conseguiriam atravessar aquele mar a seco. Mas Deus já estava ensinando a cada um daquela grande nação a lei da sobrevivência. A lei da sobrevivência no reino de Deus é a total dependência do rei. Essa dependência que os fez comer e vestir de graça por anos; de ter um ar condicionado particular de dia e um aquecedor a noite. É essa dependência que te levará a viver o que você nunca viveu, a ver coisas que você nunca viu, sentir coisas que nunca sentiu, e conhecer um Deus que nunca você conheceu.

Quando Deus soluciona um problema nosso, nos distanciamos das demais pessoas. Essa é a ordem explicita de Deus: – DIGA AO POVO QUE MARCHEM pois os que recuam não despertam prazer em Deus ( Hebreus10:38).

Não desista de ver mais, de ter mais, de conhecer mais de Deus. Os fracos desistem, os fortes lutam e vencem.

Anúncios

1 comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s