II Reis 5:1 a 19

Vemos nesse texto a história de um homem que podia dizer que tinha de tudo; prestigio, dinheiro, fama, e tudo mais que uma pessoa normal sonharia em ter. Era herói de guerra, sua farda estava cheia de condecorações por seus atos de bravura, seu nome ocupava as manchetes de todos os jornais da época.Talvez somente com essa informação já nos seria suficiente para entender a quantidade de barreiras e de preconceitos que esse homem teve que enfrentar até chegar onde chegou. Porém era leproso. Um grande sucesso para o público, e um imenso fracasso pessoal.

Agora o que é essa doença?

A lepra é uma doença transmissível causada por uma bactéria, afeta na maioria dos casos a pele e os nervos. Ela progride lentamente com uma media de um período de incubação de 3 anos. A principal característica de alguém que possui essa doença é a perda da sensibilidade ao calor, e muitas vezes a mutilação de partes do corpo.

Hoje existem remédios que podem trazer a cura desde que diagnosticado em seu começo.
Agora, traga essa doença para o âmbito espiritual. Naamã é a simbologia do estado espiritual de muitos crentes hoje. No mundo espiritual a lepra representa o pecado. E assim como a doença física, o pecado causa morte espiritual que futuramente leva a morte física.

Preste atenção se você ou alguém que você conhece não esta com esses sintomas de lepra:

  • Perda da sensibilidade ao calor (não sente mais a presença de Deus), o fogo e a paixão de Deus não ardem mais. E por mais que Deus faça, não sentimos nada.Ou pior ainda, nos tornamos insensíveis a necessidade alheia, somente conseguimos enxergar nosso próprio umbigo.
  • Manchas no corpo, ou seja, o pecado já esta tão impregnado na pele, que aquilo que a alguns anos atrás era abominável pra mim, hoje se tornou a coisa mais normal do mundo.
  • Torna-se uma doença transmissível, ou seja, já estou tão insensível pras coisas de Deus, que a única coisa que me resta é transmitir meu veneno a outras pessoas.
  • Mutilação de partes importantes do corpo, ou seja, quando estamos insensíveis, e nos tornamos contagiosos, logo vemos que parte do corpo de Cristo começa a ser afetada por nossa causa.

Uma das servas de Naamã havia dito a esposa de Naamã sobre Eliseu. Naamã vai ao seu rei e pede pra que ele mande uma carta ao rei de Israel, provavelmente para autorizar sua entrada em Israel.

O rei de Israel então recebe uma carta do rei Sírio, e como já havia acontecido alguns conflitos entre Síria e Israel, mas estavam em um tempo de paz e colaboração, o rei se desespera por encontrar uma oportunidade de ajudar um antigo inimigo que atualmente era aliado, porém não tinha recursos para isso.

O rei rasga suas roupas com uma mistura de raiva e frustração por não poder ajudar.

Naamã procura Elizeu e ao contrario do que pensava, Elizeu nem o recebeu, talvez porque fosse leproso, e havia uma lei que proibia a qualquer um de ter contato com leproso, tanto que o único relato de alguém que tocou em um leproso foi o de Jesus. Ou pode ser também que Eliseu simplesmente queria mostrar a senhor incrível (comandante) que diante de Deus somos todos iguais e ninguém merece glória a não ser Deus. Por causa das dificuldades que aquele homem possa ter enfrentado para chegar a fama que chegou, Naamã desenvolveu uma soberba muito grande.

O primeiro mergulho de Naamã não o livra da lepra, e sim da sua soberba.

II Crônicas 7:14 diz: “se o meu povo que se chama pelo meu nome se humilhar e orar e buscar a minha face e se arrepender dos seus maus caminhos, então eu ouvirei do céus perdoarei seu pecado e sararei a sua terra.”

Para que o comandante Sírio pudesse ser curado, o primeiro mergulho foi fundamental, porque foi a prova de total submissão a vontade de Deus revelada através de seu profeta. O que ele queria dizer no versículo 12 que ele conhecia outros rios melhores é porque o Jordão era um rio muito sujo, e para um comandante tão renomado se rebaixar a tanto era uma ofensa. Porém, assim como Deus faz hoje, muitas vezes Deus nos pede algo que fere nosso conceito para provar nossa total submissão a sua autoridade. O primeiro mergulho foi fundamental, porque foi a hora que Deus vence o homem, Deus vence a soberba. Ao final dos 7 mergulhos ele foi limpo, porém o primeiro revela a total dependência do homem a Deus.

Assim como foi com Moisés e o povo hebreu, assim como foi com Josué, Deus espera que dependamos de suas forças, de sua estratégia e de seu poder. O que temos não vale pra Deus. O que somos não surpreende o criador, porem quando nos voltamos a Ele, Ele nos ouve, e estende suas mãos poderosas. Todo reconhecimento humano não pode se comparar com a Gloria que Deus quer revelar em sua vida.

Atreva-se a crer dê seu primeiro mergulho. Livre-se da soberba, permita que Deus te vença para que Ele revela sua vontade que é boa, perfeita e agradável.

About these ads