II Reis 5:1 a 19

Estamos chegando ao final desse tratamento esquisito, mas poderoso e eficaz. O curioso de tudo isso, é ver que Deus moveu coisas absurdamente desfavoráveis, provando seu poder nas coisas improváveis. O grande comandante do exercito da Síria, coroado durante toda a sua vida com muitas condecorações, honrarias militares e todo o tipo de elogios, mas que era leproso, vê pela primeira vez a única coisa que realmente importava. Sua cura. E não é que a menina escrava tinha razão? O profeta realmente era intimo de um Deus verdadeiro, que mandava fazer coisas esquisitas, mas que em todo tempo provava seu amor.
Esse é o final de uma incrível historia, onde vimos sendo submergidos valores equivocados, tais como o orgulho, a duvida, a vergonha, a falta de perdão, a ansiedade, o cansaço, que a única utilidade é a de nos separar da realidade de Cristo para nós, distorcendo nossa visão acerca do que é verdadeiro, e montando barreiras que nos impediam de conhecer a Jesus.

A bíblia é feita de grandes exemplos; de coisas que devemos, e não devemos fazer. Homens e mulheres comprometidos com a verdade, ou simplesmente comprometidos com seus próprios interesses. Que é o caso do nosso amigo Geazi (vs.20). Um rapaz novo que auxiliava a um grande homem de Deus, e que havia contemplado maravilhas ao lado de Elizeu. Porem creio que houve uma transferência de maus valores. Tudo de equivocado que havia sobre Naamã parece que passou para o jovem coração de Geazi. O orgulho de achar que era merecedor de uma recompensa, a duvida de saber se estava sendo devidamente recompensado por seu trabalho, a vergonha de expor a verdade diante de Elizeu, a falta de perdão, a ansiedade de viver o glamour, e o cansaço de viver a vida que estava levando de servo, o levaram a ser o receptor da lepra que estava submersa nas águas do Jordão.

Veja que o propósito de Deus foi cumprido, mas parece que havia um serio candidato a receber as porcarias que Naamã havia demorado anos para se livrar. Naamã em seu ultimo mergulho afunda de uma vez a velha criatura que o impedia de ser realmente feliz, e torna-se um homem livre. Todas as honrarias já não importavam mais, todas as vitórias sobre seus inimigos já não tinham o mesmo gosto. O que ele realmente precisava estava com ele. Sua maior conquista, estava dentro de sua realidade agora. Vimos chegar um homem altivo, soberbo, cheio de si se apresentando a Elizeu, e o que se apresenta depois dos 7 mergulhos é um homem totalmente restaurado.

Parece a figura de dois homens se apresentando ao profeta. De inicio um homem que pensava que tinha tudo e não tinha nada, após os 7 mergulhos, um homem que já não se importava com mais nada , pois tinha o que mais precisava.

No ultimo mergulho, Naamã submerge seu ultimo inimigo a ingratidão.

E como falar de ingratidão e não lembrar da poderosa parábola do filho pródigo. (Lucas 15:11 a 32). Vemos a ingratidão refletida na vida de um jovem que queria se aventurar pelo mundo, mas de tanto sofrer, volta aos braços de seu pai, e vemos uma ingratidão ainda maior, que é a do irmão mais velho. Com certeza Jesus ao contar essa parábola estava falando do grande amor que Deus tem pelos seus filhos, ao ponto de enviar seu tesouro (Jesus) para morrer por nós e resgatar-nos. Porem o que Jesus também deixa explicito nessa parábola é que ingratidão é um tipo de lepra contagiosa. Volte para a historia de Naamã, e veja como poderia ser diferente o final dessa historia, se Geazi não tivesse se usurpado de uma recompensa que não lhe pertencia. A ingratidão é um dos piores sintomas da lepra. Você já parou pra pensar, tudo o que Deus fez com você. Todos os livramentos, conquistas e como tem sido escrita a sua historia.

Moises enfrentou muitos problemas, principalmente com seu meio irmão Faraó. Mas não houve coisa pior para Moises do que ver tudo o que Deus estava fazendo com seu povo, e esse povo responder com ingratidão.

Entenda que a maneira como respondemos ao amor de Deus, interfere na maneira como Deus se manifestará. Todas essas barreiras que Naamã teve que afundar nas águas, na verdade eram barreiras que o impediam de responder ao grande amor de Deus que estava sendo revelado a ele, durante toda a sua vida. Todas essas lepras nos impedem de responder da devida maneira ao amor de Deus. Curiosamente em Lucas 17:16 vemos o reflexo dessa gratidão, em uma historia muito similar a do comandante Sírio. Havia 10 leprosos, 1 voltou para agradecer. Curiosamente eram leprosos, e curiosamente, somente 1 aprendeu a lição.

Pare por um momento e reflita o quanto você deve a Deus. E sabe o que é melhor, saber que Ele não se arrepende de ter feito o que fez, e que ele jamais vai nos cobrar. A prova disso é a própria santa ceia.Que na verdade foi uma cerimônia instituída pelo próprio Cristo, na intenção de relembrar-nos e também de lembrar a Ele toda a grossura do imenso amor Dele por nós.

A única coisa que Deus espera de nós é que respondamos a esse amor. Naamã aprendeu a lição. Geazi apesar de ter visto muito mais milagres que Naamã não. Creio que todas as vitórias que Deus nos deu, foram presentes de um pai amoroso. E creio também que ainda há muito mais por vir. Porem Deus sempre estará esperando que manifestemos a resposta desse amor que Ele tem por nós, e talvez, de uma das melhores formas. Com GRATIDÃO.

About these ads