Elimine o desperdício

Marcos 5: 25 a 34

Vemos aqui a história de uma mulher que se interpõe a história de Jairo. Geralmente como a mulher sempre creu mais nas coisas espirituais do que os homens costumavam chamar mais a atenção de Jesus, ao ponto de Jesus parar nomeio da necessidade de Jairo para observar melhor a necessidade dessa mulher.

Veja que havia 12 anos que essa mulher tinha uma hemorragia contínua, intensa e embaraçosa. Imagina que essa mulher já estava acarretando ao longo do tempo outras doenças como anemia, pode ser que pela perda incessante de sangue seu corpo estava com feridas e, a parte de todas as doenças físicas, essa mulher estava com sua alto-estima destruída.

O fato é que, além de ser constrangedor estar com hemorragia a tanto tempo, havia uma lei na época que dizia que, qualquer mulher quando estava no seu ciclo menstrual, era considerada imunda e qualquer que tivesse contato com ela, também era considerado imundo.

Assim que, sua alto-estima estava baixa, e havia um desgaste físico e emocional por causa dos métodos primitivos da medicina que, possivelmente, havia utilizado essa mulher como cobaia pra tratamentos que não levaram a nada, se não a perda de força, ânimo e muito dinheiro.

Imagina-se que uma mulher que, naquela época, tinha condições de manter um tratamento por tanto tempo tinha muito dinheiro. Mas isso não foi suficiente para que ela pudesse ser curada.
Totalmente sem esperança e sem dinheiro, essa mulher recebeu as boas novas talvez de uma vizinha, conhecida ou de algum médico “ainda há uma esperança”. Quem sabe ela pensou em um novo tratamento, mas ela não tinha mais dinheiro. Mas, a boas novas é que havia um desconhecido que tinha poderes até para ressuscitar – JESUS.

TODOS PRECISAM DE UM ANUNCIADOR DE BOAS NOVAS

As soluções humanas só pioraram a situação daquela mulher, só distanciavam mais as pessoas dela.
Na maioria das curas de Jesus, as pessoas paravam Jesus e expunham seus problemas, e Jesus curava. Com essa mulher foi diferente. Alguém provocou nela a sede de conhecer Jesus.
Ela não gritou atrás dele, não lhe ofereceu dinheiro, não lhe fez promessas enganosas que são feitas na hora do desespero, apenas usou suas ultimas expectativa e as jogou sobre Jesus. O problema dela era a oportunidade de mais uma vez Jesus manifestar os eu poder.

Enquanto houver vida, há esperança. 1% para os médicos pode ser 100% para Deus.

Jesus deixa de lado o chefe da sinagoga porque uma mulher chamou sua atenção.
Não foi um ato voluntário Jesus curar, foi a fé e a pouca expectativa que restava que sugou a cura de Jesus ao ponto dele sentir o toque ela.

A fé daquela mulher não permitiu que estancasse sua vida, mas trouxe a paralisação do desperdício de sua vida. Sangue é vida e estava se desperdiçando há anos, mas a virtude do altíssimo estancou o desperdício.

Foi a confiança na esperança que produziu a ação de Jesus. Cortou-se o desperdício. Jesus expõe aquela mulher que outrora era enferma e agora esta curada, restaurada e com sua moral bem alta.
Deus restitui não apenas a saúde, mas a moral, a esperança e ainda usou dessa situação par a Sua glória.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s