Não desista de lutar

Juízes 7: 9 a 22
No capítulo anterior, a bíblia descreve que o povo estava fazendo o que queria até porque não tinha rei ou qualquer autoridade que governasse.
Porém, em um determinado momento da história Deus decide entrar em ação e levanta um homem que mais do que qualquer outro na cidade tinha muito complexo de inferioridade e aos olhos humanos não tinha nenhum potencial para a grande responsabilidade que o esperava. Deus escolhe Gideão exatamente como fez com Davi, com José, Moisés e com tantos outros, Deus não olha as condições físicas nem as habilidades desenvolvidas, Deus busca uma casa (mesmo que bagunçada) disposta a abrigar o maior de todos os poderes: o Deus vivo, que é o único capaz de mudar qualquer situação.
Gideão decide entregar tudo o que ele era a Deus até o ponto de Deus ser a única coisa que Ele tinha.
Gideão tinha uma família de idólatras, não tinha tanto dinheiro e nem habilidades para ser parte de um exército, quanto mais estar à frente de um. Porém, Gideão tinha o que nenhum outro homem naquela cidade tinha:  “O Senhor é contigo varão valoroso” (cap 6: vs. 12).
Gideão não tinha nenhum valor ou utilidade aos olhos dos cidadãos, mas que bom que Jeremias 29:11 diz que “os pensamentos de Deus não são os mesmos que os nossos pensamentos”. Deus não julga da forma que julgamos, os pré-requisitos para fazer parte do plano glorioso de Deus se resumem em uma palavra: “OBEDIÊNCIA”. E a primeira atitude de Gideão ao ouvir Deus, foi desfazer os altares de satanás de dentro de sua casa.
Gideão é chamado por Deus e prova o anjo para ter a certeza que ele vinha da parte de Deus. Logo após o anjo provar a que veio, Gideão recebe a difícil tarefa de levantar os guerreiros. Com toda certeza se eu ou qualquer pessoa tentasse fazer isso aqui no Brasil se frustraria pois são poucos os que querem ser parte de um exército, se submetendo a normas e regras rígidas. Me lembro que quando me alistei no exército, havia uma fila com muitos jovens da minha idade, e não foi surpresa nenhuma ver que 99,9% dos candidatos não queriam estar ali.
Gideão já tinha a palavra de Deus que já era suficiente porém, precisava de um exército e é aí que aumentam os problemas de Gideão.
Mesmo ele que não tinha nenhum treinamento de guerra ou habilidade especial para um exército sabia que o desafio que estava prestes a enfrentar exigia um exército bem numeroso. Até porque o inimigo era bem numeroso.
Porém, Deus decide complicar as coisas pra Gideão, como se elas já não estivessem bastante complicadas para esse jovem.
E no capítulo 7 versículo 2 Deus diz a Gideão: “o número de gente do seu exército está muito alto”.
Eu não sei quanto a você mas eu surtaria com um comentário desse. Mesmo com todos do exército de Gideão, a quantidade e a qualidade do exército inimigo era imensamente superior. E Deus decide complicar as coisas, como se já não fossem bastante complicadas.
Gideão mais uma vez acata a decisão de Deus e reduz seu exército. Porém, como se já não estivesse muito complicada a situação dele, Deus comenta mais uma vez: “Ainda esse povo é demais”. Gideão mais uma vez vê sua fé na dependência de Deus sendo colocada à prova e reduz seu exército a um número insignificante de 300 homens.
Gideão entrega o senhorio não apenas da situação, mas de sua vida a Deus, e entende que o que Deus estava fazendo era infinitamente melhor do que ele poderia desejar. Ainda que nós não entendamos os planos de Deus nos cabe apenas confiar e esperar o resultado final.
A eficiência do exército de Gideão não estava na habilidade de guerra dele ou daqueles homens, mas estava na força de um Deus invencível.
Veja que nesse capítulo Gideão ouve de Deus: “Se você ainda duvida que você na minha força já é uma ameaça contra eles, vai lá e escuta os comentários” (vs. 10 e 11).
O maior medo do inferno é que os filhos de Deus decidam se levantar e obedecer a voz de Deus. Observe que em toda a história todas as forças de satanás foram para fazer o homem se rebelar contra aquilo que Deus estava pedindo, desde Adão até os dias de hoje satanás tenta nos fazer acreditar que Deus não sabe o que está dizendo ou fazendo. Porém, quando alguém decide ouvir o que Deus diz, automaticamente se torna uma ameaça nas mãos de Deus contra o inferno.
Quando não pecamos fazemos exatamente o que satanás não queria que fizéssemos. E quando pecamos e ao invés de nos torturarmos por causa do nosso pecado simplesmente nos arrependemos e pedimos perdão a Deus dando crédito à poderosa graça de Jesus, abalamos as convicções de satanás a nosso respeito. Porque se aceitamos a graça como resposta ao nosso pecado então estamos, ao invés de nos afastar de Deus, nos aproximando ainda mais Dele e por isso ainda assim podemos ser ameaças perigosas a satanás.
Quando os problemas da vida vierem bombardear sua mente e suas forças, confie nas potentes mãos daquEle que criou tudo aquilo que você vê e que você não vê. Por isso não desista de lutar pois a vitória já está garantida.

Anúncios

2 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s