A Batalha é do Senhor

II Crônicas 20: 13 a 22
Jeosafá não foi um rei mau. O problema foi que as suas alianças eram extremamente equivocadas.
O rei Jeosafá governou sobre Judá quando o reino de Israel foi dividido. O coração deste homem estava posto completamente em Deus, e foi abençoado e honrado acima de todos os outros de sua geração. Contudo, Jeosafá desenvolveu afinidade com um péssimo rei, Acabe, que governava o reino do norte de Israel.
Como pode um rei justo como Jeosafá relacionar-se com um homem sem temor a Deus como Acabe?
As alianças que fazemos podem trazer as ligações com a bênção e o favor de Deus, ou nos levar a terríveis cativeiros.
Então no capítulo 20 Jeosafá se vê em um beco sem saída. E é aí que quando Jeosafá não tinha mais para quem recorrer porque Acabe tinha morrido, Jeosafá recorre a Deus. Agora, a pergunta é: por que sempre decidimos recorrer por último a quem deveria ser buscado primeiro?
Se Jeremias 29:13 é verdade, e temos um Deus tão fácil de ser achado, não há motivos para deixar para recorrer à ajuda de Deus somente quando não tivermos mais ninguém a quem recorrer.
O que Jesus estava dizendo em Mateus 6:33 era exatamente isso, que em qualquer momento de nossas vidas, quando permitimos que Deus seja o primeiro a tomar controle todas as soluções aparecem.
Quando Jeosafá volta o seu coração pra Deus todas as barreiras desaparecem e todas as montanhas se tornam pequenas diante da grandeza de Deus.
O rei de Judá se volta para o Rei dos rei, mostra sua dependência, e não há nada que toque mais o coração de Deus do que um servo voltar-se para Ele, reconhecendo a soberania de Deus.
Travamos batalhas todos os dias, o que vai diferenciar-nos de outras pessoas são as vitórias obtidas em cada batalha.
Observe nesse texto que o rei Jeosafá se depara com 3 exércitos.
Um apenas já seria suficiente para destruir o povo de Judá. Três então era demais.
Porém, o coração de um adorador não está nas suas batalhas, mas está em seu Deus.
Por isso que as circunstâncias não movem as atitudes de um adorador.
O rei se prostra e convoca todo o povo a fazer o mesmo. Todo povo estava unido com o mesmo propósito: “buscar o coração de Deus”.
No momento que era para o exército estar se preparando para uma grande batalha, eles adoram.
A diferença de um guerreiro normal e um guerreiro adorador, é que um guerreiro normal na hora da luta se prepara pra lutar, enquanto o guerreiro adorador, se prostra e adora aquele que controla todas as coisas.
Muitas vezes insistimos em lutar batalhas que o Senhor já disse que não precisaríamos lutar, e então nos cansamos e nos frustramos.
Quando decidimos convidar o reino de Deus a fazer parte de nossas lutas Ele toma nossas batalhas para si e as vence.
No versículo 15 Deus usa os sacerdotes e levitas para acalmar o povo. Veja que Deus está bem consciente do tamanho do problema de seu povo, porém Deus deixa bem claro quem estava no controle de tudo.
Temos falado muito esses dias sobre colocar Deus assentado no trono da nossa vida, e isso diz respeito a colocar Deus na sala de controle das nossas vidas. Precisamos saber que quando Deus está no controle não há motivos para pré-ocupações. Ou seja, não se ocupe de algo que está sendo controlado por Deus.
No versículo 17 Deus ainda é mais generoso, Ele diz: “Parai, estai em pé”, sem desfalecer, desanimar, recuar ou retroceder, tirando a capa de piedade e saindo do chão e nos levantando somente para assistir de camarote os milagres e livramentos de Deus.
Milagres são pra ser vividos e não explicados, assim que a única coisa que te resta fazer quando você dá o controle de sua vida a Deus é esperar pra ver como Deus vai fazer, porque que Deus vai fazer Ele vai fazer, só nos resta ver como, e isso sempre é uma surpresa vindo de um Deus tão criativo e criador como o nosso.
A história de Jeosafá não nos mostra quão bom era seu exército, ou a grandeza de Jeosafá como adorador. Essa história mostra a grandeza de um Deus que é capaz de fazer qualquer coisa por aqueles que O adoram.
Adorar a Deus é mais do que música, significa entregar a sala de controle da sua vida nas mãos de Deus.
Quem controla a sua vida, será quem controlará seu futuro.
Deus está disposto a mudar sua história, pelejar suas pelejas, curar suas feridas.
Apenas reconheça: “nessa batalha eu não terei que pelejar , até porque nem sei como vencer. Essa batalha é do Senhor”.
Esse é o segredo para vencer todos os desafios da sua vida, tanto os maiores como os menores desafios poderão ser vencidos enquanto o controle de sua vida estiver nas mãos de Deus.

Anúncios

1 comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s