Pequenos aprendizes I – Pr. Uagner Nantes

Introdução
Nesses últimos tempos temos sido bombardeados com todo tipo de doutrinas e ensinamentos que algumas vezes são verdadeiros e edificantes. Porem, em sua grande maioria, tem sido ensinamentos fundamentados em regras e preceitos puramente humanos.

O apostolo Paulo em sua carta aos Colossenses capitulo 2 versículo 8 diz: “Tende cuidado, para que ninguém vos faça presa sua, por meio de filosofias e vãs sutilezas, segundo a tradição dos homens, segundo os rudimentos do mundo, e não segundo Cristo” por isso se da à importância que a cada vez mais conheçamos o terreno onde nós pisamos. IGNORÂNCIA GERA DESTRUIÇÃO.

No livro de Oséias capitulo 4 versículo 6 o Senhor disse a Oseías: “O meu povo foi destruído, porque lhe faltou o conhecimento; porque tu rejeitaste o conhecimento, também eu te rejeitarei, para que não sejas sacerdote diante de mim; e, visto que te esqueceste da lei do teu Deus, também eu me esquecerei de teus filhos.”

O que é ser um discípulo?
Ser discípulo é ser um aprendiz de alguém. No nosso caso todos somos discípulos de Cristo, porque queremos que a cada dia Ele molde através de Sua palavra o Seu caráter em nós.

Porque ser discipulado?

“Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espirito Santo; Ensinando-os a guardar todas as coisas que vos tenho mandado; e eis que estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Amem.”

No livro de Mateus capitulo 28 versículos 19 e 20, Jesus em suas ultimas instruções não apenas nos deixa a responsabilidade de sermos discípulos seus como também nos deixa responsáveis em fazer mais discípulos.

Existem vários motivos para sermos discipulados. O primeiro deles é porque é uma ordem de nosso Senhor que sejamos discípulos Seus. O segundo motivo é para que não sejamos enganados por falsos ensinamentos que nos conduzirão a perdição. Outro motivo ainda maior é que se dizemos que somos seguidores de Cristo a melhor coisa que podemos fazer é imitar seus passos, para que o mesmo poder que atua em Cristo também possa se manifestar em nós.

Precisamos decidir se realmente seguimos a Cristo e somos Seus discípulos ou apenas estamos brincando de igrejinha. Ou somos meros freqüentadores de igrejas que encaram a igreja como um clube onde mantemos amizades e relacionamentos, ou temos a consciência que fazemos parte de um povo que vai morar no céu e também somos um só corpo com o propósito de crescer em graça e conhecimento a fim de parecermos a cada dia mais com nosso mestre.

Temos que entender que ser cristão não é apenas estar firmado em palavras, mas acima de qualquer coisa ter atitudes que revelem e natureza de Cristo. Assim que se hoje você decidir por ser um aprendiz de Cristo, gostaríamos de ser facilitadores de Cristo para instruir-te de acordo a palavra de Deus fazendo com que seu caráter seja moldado de acordo à palavra do Senhor. Nesses discipulados alem de aprendermos um pouco mais da palavra de Deus, também estaremos sempre à luz da bíblia discutindo os assuntos mais diversos, tais como: pena de morte, aborto, homosexualismo, sexo antes do casamento, porque sermos dizimistas. Esses, entre tantos outros assuntos, serão discutindo a fim de ter as mais claras repostas sempre à luz da bíblia que é a nossa maior fonte de sabedoria.

1ª aula

Tema: Pequenos aprendizes
Propósito da aula de hoje: Aprender a importância de ser discipulado e o poder que recebemos quando aceitamos as condições para sermos discípulos.
Textos chaves: Lucas 9:23 e João 13:35

Existem algumas definições encontradas no dicionário das palavras Discípulo e discipulado:
• Discípulo; s. m.
1. Pessoa que recebe instrução (em relação a quem lha dá).
2. Aquele que aprende.
3. Aluno.
4. Aquele que segue as doutrinas de outrem.
5. Sectário.

• Discipulado; s. m.
1. Estado de discípulo.
2. Aprendizado.
3. Conjunto de discípulos.

Você é um Verdadeiro Discípulo de Jesus?
A palavra “discípulo” aparece centenas de vezes no Novo Testamento, onde é usada para descrever os seguidores de Jesus com muito mais freqüência do que “cristão” ou “crente”.

Um discípulo é uma “pessoa que segue os ensinamentos de um mestre” (Dicionário da Bíblia Almeida). Visto que o mestre dos cristãos é o próprio Jesus, o verdadeiro discípulo aprende e segue a vontade do Filho de Deus. Mas, será que todos que se dizem cristãos são verdadeiros discípulos do Senhor? Ao invés de olhar para outros e criticar, vamos examinar as nossas próprias atitudes e ações para ver se nós realmente somos discípulos de Jesus.

Como Jesus Define o Discípulo
Três dos relatos do evangelho incluem as palavras desafiadoras do Cristo: “Se alguém quer vir após mim, a si mesmo se negue, dia a dia tome a sua cruz e siga-me” (Lucas 9:23); veja também Mateus 16:24, Marcos 8:34;. Encontramos aqui elementos essenciais do verdadeiro discípulo:

1) Negar a si mesmo.
Enquanto o mundo e muitas religiões começam com o egoísmo do homem, Jesus exige a autonegação. As igrejas de hoje em dia convidam as pessoas a realizar seus sonhos de riqueza, felicidade sentimental e posições de honra, mas a mensagem do Senhor é outra. Ele pede que a pessoa negue os seus próprios desejos para fazer a vontade dele.

2) Tomar a sua própria cruz.
Jesus veio para oferecer a vida, mas o caminho para a vida passa pelo vale da morte. Não somente a morte do Cristo, mas a nossa também. Paulo disse: “Estou crucificado com Cristo; logo, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim” (Gálatas 2:20). Várias religiões e filosofias exigem sacrifício e autonegação. Algumas ensinam “preceitos e doutrinas dos homens” e “rigor ascético” que proíbem coisas que Jesus não proíbe (Colossenses 2:20-23).

O benefício não vem de autonegação em si, ou simplesmente de tomar qualquer cruz. Jesus Cristo é o único caminho que leva à vida eterna (Atos 4:12).

3) Seguir sempre a Jesus.
A relação de discípulo e mestre tem sido explorada por homens em muitos movimentos religiosos. O raciocínio é relativamente simples. Tirando alguns versículos do contexto e torcendo um pouquinho o sentido de outros, é fácil ensinar aos adeptos a necessidade de submissão quase absoluta aos homens. Considere esta abordagem: “O discípulo não está acima do seu mestre…. Basta ao discípulo ser como o seu mestre….” (Mateus 10:24-25). Alguns homens na igreja são chamados “mestres” (Atos 13:1; Efésios 4:11; Hebreus 5:12; Tiago 3:1). João teve discípulos (João 1:35).

Com certeza devemos obedecer aos nossos guias (ou líderes, NVI) e ser submissos a eles (Hebreus 13:17) porem, temos que ter todo cuidado quando se trata de liderança. Há muitos que se aproveitam e usam o nome de Deus para estabelecer suas próprias regras e preceitos. Acima de qualquer coisa o discípulo sempre consultara a vontade de seu mestre maior “Jesus”, antes de se submeter a qualquer liderança. O líder que esta de acordo ao modelo de Cristo sabe que antes de qualquer coisa ele é um facilitador do acesso do discípulo a Cristo que é o verdadeiro e único mestre

4) Conversão e Compromisso:
Ser discípulo de Jesus exige um compromisso sério com ele. Comprometer-se é fácil, mas o fruto só é encontrado quando se mantém o compromisso.

Para ser um discípulo precisa existir um arrependimento verdadeiro. O arrependimento, que é essencial à verdadeira conversão (Atos 2:38; 17:30) envolve morte ao pecado (Romanos 6). A Bíblia o compara à morte e ressurreição de Cristo. Por isso que tem que haver uma mudança de estilo de vida radical. A Bíblia usa termos como matar o velho homem e revestir-se com o novo, e descreve com minúcias as mudanças exatas que precisam ser feitas (examine Efésios 4:17-32; Colossenses 3). Maus hábitos — embriaguez, imoralidade sexual, ira, ganância, orgulho, fofoca, etc. — precisam ser eliminados da própria vida, ao passo que devem ser acrescentados o amor, a verdade, a pureza, o perdão e a humildade. Este é o resultado do arrependimento.

Muitas pessoas tentam ser convertidas e converter outras, sem arrependimento. Elas ensinam um cristianismo indolor, que não exige sacrifício. Elas salientam as emoções, a felicidade e as bênçãos, porém pensam pouco sobre as mudanças reais que a conversão exige na vida diária da pessoa. Entendamos isto claramente: NÃO HÁ CONVERSÃO SEM TRANSFORMAÇÃO. Aquele que creu e foi batizado, aquele que até mesmo foi aceito numa igreja e participa fielmente das atividades religiosas, mas que não se arrependeu, não é salvo. O arrependimento é um compromisso sério, determinante para mudar sua própria vida.

Conversão: significa mudança de forma ou qualidade, sem mudança de substancia, ou seja, mudar a posição ou o ângulo de direção. Romanos 12:2 diz: E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus. Assim que não podemos dizer que somos discípulos de Cristo se não exteriorizarmos as mudanças permitidas em nosso interior.

5) Obediência absoluta aos ensinamentos de Jesus.( João 14: 1 a 22)
Muitas pessoas se dizem seguidores de Jesus sem dar os primeiros passos de obediência à palavra dele. Para sermos discípulos verdadeiros, temos de apresentar os nossos corpos como sacrifícios a ele, sendo transformados e renovados pela palavra do Senhor (Romanos 12:1-2). Para que Jesus nos aceite como seus discípulos, precisamos mostrar que o amamos mais até do que nosso próprio entendimento. Para que o poder de Cristo se manifeste em nós precisamos amar o que Cristo ama.

6) Imitar o Caráter do Cristo:
Uma vez que reconhecemos Jesus como o nosso Mestre devemos aprender das palavras e do exemplo dele. Um dos propósitos da vinda dele à terra é apresentado em 1 Pedro 2:21-22- “…Cristo sofreu em vosso lugar, deixando-vos exemplo para seguirdes os seus passos, o qual não cometeu pecado….”

Como discípulos do perfeito Mestre, devemos nos esforçar para desenvolver o caráter dele, tornando-nos “co-participantes da natureza divina” (2 Pedro 1:4). Assim procuraremos pensar como Jesus pensa, e agir como ele agiria. Que desafio!

A pergunta de maior valor hoje é: O que nos denuncia ou nos aponta como discípulos de Cristo? Marcos 14: 69 fala que Pedro não precisou dizer que era discípulo de Jesus. Seu relacionamento com o mestre mudou de tal maneira seu aspecto físico que todos reconheciam de longe que ele era um deles.

7) Buscar a Unidade que Jesus Pede: Cooperação
Jesus quer a unidade dos seus discípulos (João 17:20-23). Esta cooperação não vem por estruturas e regras humanas, e sim por amor a Deus. Homens podem forçar uma conformidade superficial por regras e sistemas de organização e controle. Deus trabalha de outra forma. Ele confia na sua própria palavra para criar a unidade que ele quer (1 Coríntios 1:10). Se cada discípulo continua se aproximando do Senhor, naturalmente estará se unindo cada vez mais aos outros discípulos verdadeiros. Cristãos se reunindo em congregações locais edificam e encorajam um ao outro (Efésios 4:16; Hebreus 10:23-25). Divisão vem quando pessoas seguem diversas revelações (Isaías 19:2-3), ou seguem líderes humanos e não o próprio Senhor (1 Coríntios 1:11-13). Cristo morreu por nós. Somos batizados em Cristo. Ele é o nosso Mestre e o foco das nossas vidas!

Precisamos produzir Frutos tais como Perseverança e Crescimento
O discípulo de Jesus produz fruto (João 15:8). Pelo fato que aceita a palavra de bom e reto coração, e desenvolve a sua fé com perseverança, ele se torna frutífero (Lucas 8:15). O discípulo produz fruto pelas boas obras que faz (Tito 3:14; Efésios 2:10). Produzimos fruto quando obedecemos ao nosso Senhor (Lucas 6:46), progredindo com perseverança (Hebreus 12:1).

Quem pode ser um discípulo?
Seguir a Jesus é um desafio difícil e exigente. Só uns poucos querem fazer o esforço para serem verdadeiramente discípulos de Cristo. Os homens freqüentemente amenizam as exigências do discipulado. Num esforço desorientado para atrair mais seguidores ou para acalmar suas próprias consciências, pregadores e mestres freqüentemente fazem com que o discipulado pareça relativamente indolor. Não é. Jesus mesmo sempre advertiu francamente os futuros seguidores do custo do discipulado. Ele nunca tentou fazer discípulos enganando-os quanto ao que deles se esperava. Em Lucas 14:25-35, Jesus fala aos supostos seguidores. Ele fala não só das exigências especiais para os seguidores, mas também os encoraja a avaliar o custo antes que se comprometam.

Ele sugere que seria loucura começar a construção de uma torre só para ter de desistir no meio, por falta de dinheiro. E talvez fosse ainda mais louco declarar guerra e ter de pedir a paz antes da batalha, por estar com menos soldados. Assim, também, Jesus está dizendo: um homem tem que avaliar o custo antes de se tornar um discípulo de Jesus.

As exigências que Jesus faz são:
1. Amar a Deus acima da família ou de si mesmo;
2. Carregar a sua própria cruz;
3. Seguir a Jesus;
4. Deixar todas as próprias posses. Em poucas palavras, Jesus quer homens que o seguirão a todo custo. Nenhuma pessoa, nenhuma posse, nenhuma consideração de conveniência pessoal, conforto ou vida devem interferir no serviço de alguém a Jesus. É duro seguir a Jesus, mas vale à pena.

Você só terá tudo de Deus quando Deus tiver tudo de você.

Depois de analisar tudo e ver o quão importante tomarmos a posturas de aprendizes, podemos ter a certeza de que como discípulos de um mestre poderoso, teremos atuante em nós o mesmo poder que atua em nosso mestre.

Aplicação Prática
Após analisarmos um pouco sobre a arte de sermos discípulos o melhor que podemos fazer é aplicar esses ensinamentos as nossas vidas.
Antes de responder as perguntas relacionadas à aula faça o seguinte exercício:
• Em uma folha escreva o que precisa mudar em 30 dias para que você possa ser visto por Cristo e pelo mundo como seu discípulo.
• Escreva também onde você quer estar no relacionamento com Deus em 30 dias.

(fonte de apoio: http://www.estudosdabiblia.net/d107.htm)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s