O Deus da provisão improvavel- Pr. Uagner Nantes

I Reis 17: 8 a 16

Esse texto nos mostra a historia do profeta Elias que vê seu povo se perdendo por culpa de seu rei. Elias vai até o rei para profetizar contra o reinado de Acabe que havia estabelecido um reinado a Baal. Elias profetiza uma seca por três anos.

Com toda certeza não era o tipo de mensagem que Elias queria dar e nem que Acabe queria ouvir, mas já era hora da torneira dos céus se fechar, já que tudo o que acontecia de bom naquele tempo estava sendo atribuído a Baal. Quando deixamos de glorificar a Deus pelas coisas que acontecem, geralmente as torneiras celestiais se fecham.

O trono de satanás precisava ser tirado para que a chuva que era o sinal de benção a um povo agricultor pudesse voltar. Isso porque não há espaço para 2 reinos.

Nosso sustento nunca estará em nós mesmos, sempre dependera de Deus.

A ingratidão fecha as portas dos céus para nós. I Tessalonicenses 5.18 nos diz para dar graça em tudo e não por tudo.

Gratidão é a melhor resposta de alguém que entende suas limitações.

Orientado por Deus Elias foge para o monte, e chegando lá é sustentado por corvos provando de sua primeira provisão totalmente improvável. Até que a provisão por corvos não aparece mais.

Quando Deus fechar uma porta é porque já há outra aberta esperando.

O Senhor orienta a Elias e o manda ir a uma cidade chamada Sarepta, onde que seria sustentado por uma viúva que era a 2ª provisão improvável .

1º Sarepta era um lugar improvável porque tinha o rio de Querite que era afluente do Jordão. O ribeiro estava totalmente seco por que já fazia 3 anos que não chovia.

2º Elias era um profeta de renome e Sidon capital da Fenícia era uma cidade portuária e tinha muita gente rica que poderia ajudá-lo (mas não foi o plano de Deus).

3º Sidon era governada por Jezabel (serva de Baal) porque Deus mandaria Elias que fugiu do inimigo para a terra do próprio inimigo?

4º Deus manda Elias a uma viúva que mal podia sustentar-se, já que nessa época somente os homens podiam trabalhar, e ela já não tinha mais seu marido, logo, também não tinha sustento nem para si, muito menos para um profeta.

5º Elias poderia ter pedido ajuda a Obadias um dos governadores de Acabe que escondeu alguns profetas em meio a perseguição.

Mas nenhuma dessas coisas impediram a Deus de mandar Elias para casa dessa viúva.

Deus usa uma situação para falar com a mesma viúva que viria sustentar esse homem de Deus. Elias chega com a mensagem clara de Deus para uma mulher que estava cansada de lutar, e que vê o medo tomando conta. A primeira palavra que ela ouve de Deus estando em uma situação desesperadora; “NÃO TEMAS”. Isso era tudo o que essa mulher precisava ouvir de Deus.

O problema dessa viúva não eram suas necessidades. O desanimo da vida estava impedindo de ver que o que ela realmente precisava era do Espírito de vida, que destronaria esse espírito de morte que estava reinando em seu lar. O espírito de morte que estava sobre sua casa atinge seu filho (vs. 17). A viúva o acusa de ter sido responsável pela morte de seu filho. Provavelmente porque Elias já lhe havia contado sobre como ele veio parar naquela situação depois de profetizar a seca.

A mulher então ao perder o filho sabia que provavelmente seu filho havia adoecido pela falta de mantimento e de água até a chegada de Elias. Então em um ato de desespero ela atribui a morte do filho a Elias (vs.18). Observe que ela também se sentia acusada pelos seus erros acusa o profeta. Essa mulher já havia perdido todas as suas expectativas de vida. Mas isso estava preste a mudar

Talvez as pessoas não tivessem reconhecido o trabalho daquela mulher, mas Deus que havia visto sua oferta sacrifical ao profeta estava libertando aquela mulher do seu passado que aprisionava suas finanças, sentimentos e emoções, e a mantinha refém da morte de seu esposo.

Elias deita-se sobre o menino (para o judeu era maldição tocar em defuntos imagine deitar-se sobre eles) já profetizando que Cristo se faria maldição e morreria para triunfar sobre a morte. Elias ora pedindo para que a vida voltasse. O nome de Deus não seria envergonhado por nenhuma situação. O menino volta à vida e o nome de Deus é glorificado (vs.24). A provisão improvável veio não apenas ao profeta, mas a viúva e ao seu filho. Quem será que aprendeu mais nessa historia? Quem será que foi mais abençoado?

A provisão do Senhor sempre vira de lugares e em situações improváveis. Se a palavra de Deus diz que Ele nunca nos abandonaria (Js 1.9) é porque ele realmente nunca o fará. Se confiarmos em Deus e na força de seu poder, os milagres surgirão ao seu tempo.

São em situações improváveis que Deus tem a oportunidade de revelar seu poder. É quando nossos problemas estão mais intensos e impossíveis de serem resolvidos que Deus revela toda a sua soberania.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s