A melhor resposta – Pr. Uagner Nantes

Lucas 7. 38 a 50

Jesus esta em Cafarnaum e nesse lugar aprece um Centurião que roga a Jesus que seu servo pudesse ser curado. Jesus se surpreende não apenas com a abordagem desse Centurião, mas também com sua fé.

Jesus envia uma palavra e o servo é curado.

Os fariseus convidam Jesus a comer com eles. Provavelmente na intenção de especular mais sobre Jesus.

Jesus aceita o convite e se assenta na mesa.

Enquanto isso aparece uma mulher que apesar de ter sido qualificada até mesmo pela bíblia como pecadora, é a única que recebe a revelação de quem realmente era Jesus e do que ele era capaz de fazer.

Nenhum religioso, nem mesmo os discípulos ainda entendiam quem era Jesus. Mas uma essa mulher entendeu.

Ela quebra seu vaso com um perfume caro, talvez ali estavam suas economias de uma vida. Mas ela não se importava, porque um adorador, não se importa com o custo da sua adoração.

1 denario valia um dia de trabalho de um lavrador. Aquele perfume valia 500 denários que correspondiam a 500 dias de trabalho.

A mulher pecadora não falou nada, não pediu nada, mas recebeu tudo de Deus.

As respostas que damos a Deus determinarão o agir Dele para próximas situações.

Todos entendiam que a atitude daquela mulher era um desperdício, mas ela entendia que nada valia mais do que o mestre ser honrado. Nada vale mais do que a felicidade de Jesus.

Quando o foco da nossa adoração é a nossa própria necessidade, vaidade ou orgulho, então estamos adorando a coisa errada.

Não podemos deixar que o nosso eu seja maior do que a cruz.

Lembre-se que quem não morre não gera vida. E o nosso maior propósito independente de nossa cor, talento ou temperamento é gerar vida.

Não podemos ter a petulância de usar os talentos e as bênçãos que ele nos da para o nosso próprio prazer.

Em Lucas 17:11-13 vemos uma cena muito triste. Dez leprosos parcialmente cobertos e com corpos encurvados. Em quem poderiam se apoiar? Para quem pedir ajuda?

A aparência deles enjoa as pessoas. Cordas vocais ulceradas faziam com que a voz ficasse áspera. A ausência de sobrancelhas transformava os olhos em olhares vazios. Músculos atrofiados e tendões contraídos faziam com que as mãos parecessem garras.

As pessoas evitavam os leprosos mas Cristo teve compaixão deles, assim enquanto as pessoas davam um passo para trás quando os viam o mestre dava um pra frente. E sem terapia sem tratamento sem remédios Jesus os cura.

O maior problema é que dos 10 que foram curados apenas um reconheceu que seu eu não poderia ser maior que a cruz.

“A gratidão é o filho primogênito da graça, e a resposta certa do abençoado”. Max Lucado

Esse leproso que voltou chamou a atenção de Jesus tanto quanto os 9 que não voltaram, e isso porque ele reconhece o coração grato.

A gratidão tira nossos olhares das coisas que não temos para que possamos ver as bênçãos que recebemos.

A mulher que despeja suas economias aos pés de Jesus, não queria ser perdoada porque ela já entendia que já tinha sido. Sua atitude apenas mostra gratidão.

O leproso não voltou porque esqueceu de pedir algumas coisas da sua lista de pedidos, ele apenas respondeu com gratidão a benção que havia recebido.

Nossa gratidão é o sinal verde para orações respondidas no futuro. A soberba do homem o abaterá, mas a honra sustentará o humilde de espírito. Provérbios 29:23

Qual tem sido a sua resposta diante das bênçãos de Deus?

Volte-se para Deus e responda a ele da maneira que ele espera, e você terá livre acesso não apenas as bênçãos futuras, mas a sua presença perpetuamente. Não podemos deixar que o nosso eu seja maior do que a cruz.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s