Ha esperança – Pr. Uagner Nantes

“Para a árvore pelo menos há esperança: se é cortada, torna a brotar, e os seus renovos vingam. Suas raízes poderão envelhecer no solo e seu tronco morrer no chão; ainda assim, com o cheiro de água ela brotará e dará ramos como se fosse muda plantada.” – Jó 14: 7 a 9

Jó foi uma dessas pessoas que te fazem pensar nos valores da vida.

Um homem que tinha tudo e da noite pro dia perdeu tudo o que tinha mostra que apesar de possuir muitas coisas, nenhuma dessas coisas o possuia.

Jó vivia um momento de cortes. Tudo o que tinha lhe foi tirado. Os bens, os filhos, a saude, e junto com isso foi-se embora sua dignidade e sua vida.

Um homem que em um dia todos gostavam de dizer que eram amigos dele, mas no outro dia todos corriam dele.

Nesse texto Jó nao estava falando do ciclo da vida de uma arvore. Ele usa esse simbolismo da arvore para representar como se sentia.

Ele sentia que tinha sido arrancado da vida linda que tinha e colocado em um pesadero que nao tinha fim.

Uma arvore que foi tirada de sua raiz. Uma arvore que foi arrancada de sua fonte de sustento. Assim estava Jó. Mas sabe o que é mais extranho nesse texto? Jó nao se lamenta pela sua atual condição. Jó libera sobre si mesmo uma palavra de esperança.

O dicionario define a palavra esperança como Aquilo que se espera, desejando. E quantas vezes não passamos anos esperando e desejando algo que nunca vem?

Jó entendia que assim como a arvore poderia ter a chance de continuar vivendo e renovando seus futos e seu casco mesmo sendo arrancada de sua raiz, ele apenas estava passando um processo de renovação.

Eu aprendo com esse homem que todo processo de renovação da natureza exige esforço por parte de quem esta sendo renovado e causa muitas dores.

Ha uma grande diferença entre perder as coisas por negligencia e por uso equivocado daquilo que se tem, e de perder tudo porque foi arrancado.

Jó nao perdeu o que tinha porque usou mal, mas porque o que tinha: saude, bens, filhos e previlegios lhe foram arrancados.

Jó tambem fala nesse mesmo texto sobre a raiz envelhecida. Isso aponta para as pessoas que ja estão cansadas de esperar pelo resultado final da promessa. Para esses tambem ha esperança.

Todos nós passamos momentos de perdas. E essas perdas são ainda mais sentidas quando se perde aquilo que ja era parte de um plano de expansão.

Mesmo Jó desejando a morte, podia extrair do fundo de sua alma a ultima gota de esperança que lhe sobrara.

A tragedia na vida de Jó não se resumia em perdas materiais. Jó sentia que estava prestes a encontrar seu fim.

As marcas das perdas eram profundas demais para existir alguma possibilidade de restauração.

Claro que todos conhecemos o final de sua historia, onde foi restituido em tudo aquilo que perdeu incluindo os filhos que nasceram. Mas com certeza tambem sabemos que as marcas pelo tempo que perdeu não apenas seus bens, mas seus filhos e sua saude eram ainda bem fortes na vida dele. O tempo que ficou dependendo de sua mulher que foi a unica coisa que ele não perdeu lhe troxeram marcas profundas.

Sabemos que tudo foi dado a Jó em dobro, mas o tempo da perda sempre estaria em sua memoria.

Jó 42.12 e 17 Nos diz que Deus devolveu a Jó em dobro daquilo que ele havia perdido. E diz tambem que Jó não morreu da doença que tinha quando perdeu tudo, mas de velhice e morreu farto.

Fé não é a esperança naquilo que se planeja, fé é a esperança naquilo que não se pode ter nas maneiras naturais.

A esperança que Jó tinha não estava fundamentada em fatos, porque todos os fatos que ocorriam inspiravam Jó a desejar sua morte precoce. A esperança de Jó estava enraizada em DEUS. Por isso ele diz que ainda que a arvore seja arrancada de sua raiz, ao cheiro, e somente com o cheiro da presença de Deus a arvore sem esperança volta a ter vida. Os sonhos de Deus aperfeiçoam o coração de quem os recebe.

Ele acreditava que mesmo se estivesse a beira da morte, ao cheiro das aguas “da presença de Deus” tudo voltaria a vida.

A vida nos dara oportunidades de renovações, porem temos que estar preparados para suportar o processo de renovação que não é nada agradavel. Temos que ter plena convicção onde estão enraizados nossos pés para ter a certeza de que não morreremos no meio do processo de renovação.

Mesmo se a saida parece estar longe demais do alcance de suas mãos, ha esperança para arvore cortada de sua raiz, ou até mesmo se estiverem envelhecidas sua raiz pelo tempo de espera, HA ESPERANÇA PARA TI.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s