Entre no cesto- Pr. Uagner Nantes

Êxodo 4: 11 e 12

Todas as vezes que eu leio a historia de Moisés eu fico surpreendido da forma como Deus o levou a extremos.

Primeiro nasceu numa época ruim, porque Faraó entende que os hebreus estavam crescendo demais e logo poderiam se revoltar com sua escravidão e tomar o controle facilmente. Então ele manda matar os meninos que nascessem a partir de seu decreto.

Em uma atitude ousada e sabia a mãe de Moises lhe constrói um cesto bem protegido, e o coloca nas águas do rio.

Talvez sem perceber ela fazia referencia a imensa capacidade que Deus tem de nos envolver e nos tirar das piores situações.

Tal qual era a arca para o dilúvio, o cesto para o bebê fugitivo, o 4º homem na fornalha ou a ausência de fome dos leões na cova, é a cruz para os que nela se refugiam.

O amor de Deus nos constrange primeiro pela capacidade de nos amar sem méritos nossos, e segundo porque nos envolve de tal forma e nos protege nos tirando das maiores e piores frias que possamos nos envolver.

A correnteza curiosamente o leva até o jardim do palácio, fazendo com que ele passasse por todas as adversidades do rio e nada o tocasse.

Moisés então é adotado pela princesa, mas, como sua irmã era funcionária do palácio sugere que contratasse alguém experiente para cuidar da criança, então a princesa contrata a mãe de Moisés para cuidar e zelar pela vida e pelo chamado de seu filho.

Moises cresce e seu chamado se torna mais forte que sua cultura egípcia e mata um soldado porque estava agredindo um hebreu. Um dos hebreus que viu a cena se torna uma ameaça para Moisés então ele foge.

Depois de 40 anos como pastor Moisés que já tinha passado 40 anos no Egito recebendo elevada cultura, e agora após 40 anos de vida no campo estava preparado para ser guia, pastor, profeta e legislador do seu povo

Deus esta chamando Moises novamente para entrar no cesto que é o centro de sua vontade.

Deus chama a atenção de Moisés e usa sua curiosidade para atraí-lo, e é a simples curiosidade que as vezes leva a pessoa pensar nas coisas sobrenaturais justamente quando estaria apenas interessado em seus afazeres diários

Só que o chamado de Deus vem através de uma sarça ardendo sem se consumir. Ou seja, luz e calor sem destruição, Moisés podia através do milagre compreender a natureza da comunhão com Deus.

Dessa vez o cesto de Deus o levaria de volta ao Egito com a missão exclusiva de libertar os hebreus. Nada fica sem se resolver.

Deus não promete vida fácil e ainda diz a Moisés que dificultaria as coisas porque endureceria o coração de Faraó.

Obviamente Moises se recusa e até duvida de Deus. Mas Deus sempre esta pronto a nos encontrar nas coisas simples e nas fadigas diárias desta vida. Deus lhe mostra seu poder através de um bordão.

O bordão é o símbolo de autoridade e de apoio, aparece por um momento na forma de serpente, símbolo das obras de satanás.

Isso prova que Deus pode controlar até os feitos de satanás e transformá-los e obras primas suas.

Deus toma algo comum, como a vara, e usa como algo extraordinário. Essa vara foi usada para realizar muitos milagres pelo poder de Deus.

Deus não esta pedindo que sejamos bons o suficiente para a grande responsabilidade que é o seu chamado, ele apenas nos convida a entrar no cesto e deixar que ele faça as coisas do seu jeito.

Após esse primeiro sinal que já era bem forte, Moises pede um segundo então Deus o pede para colocar a mão no peito e quando ela sai, sai leprosa. A lepra era o símbolo do pecado e da podridão das ações, curioso ver Moises a pedido de Deus colocar a mão no peito e sair leproso, seria uma mensagem de Deus que a sujeira de seu povo não estava na pela mas no coração.

Cada crente tem que confiar que Deus lhe dará o necessário para cumprir seu propósito.

Deus estava sendo a garantia de Moisés e parecia que isso não era suficiente. Quando ele diz EU SOU este verbo esta numa forma que produz passado presente e futuro ao mesmo tempo, da o nome transliterado Jeová (Yahweh), que indica a natureza eterna e imutável de Deus. Deus não vai ser, nem já foi , ele ainda esta sendo e não depende de nada e ninguém para ser.

Se assim como Moisés Deus já tem te ensinado desde pequeno que é ele quem conduz o cesto que te protege e te leva a onde ele quiser, não tenha medo de entrar quantas vezes forem necessárias nesse cesto que é o centro de sua vontade, permita que assim como fez desde seu começo ele continue te conduzindo em suas águas até o lugar de sua vontade. Não será fácil, mas o destino do cesto sempre será o palácio.

 

1 comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s