Cartas para Deus 7o dia

Cartas para Deus 7º dia

Neemias 2: 18 a 20

Jerusalém não abrigava o governo e, consequentemente, não mais possuía força e poder político. Crescia a desigualdade entre as famílias;

aumentava o desejo de lucro pessoal; a satisfação do lucro também contaminava os sacerdotes. o cenário de Jerusalém era desolador, mas Deus tinha Neemias.

O importante na vida não é o quanto temos de Deus, mas o quanto Deus tem de nós.

Neemias aceita a missão dada por Deus de fortalecer a comunidade de Jerusalém e prepará-la para reconstrução; reorganizar o povo, detectar os abusos na administração política, na prática religiosa; na economia.

E em todo tempo em que Neemias se dispôs a cumprir sua missão a mão de Deus esteve com ele.

A mão de Deus faz toda a diferença principalmente quando diz respeito a cumprir um chamado dado por Deus.

Neemias vai falar com o povo e o povo e surpreendentemente o povo o segue.

Ele expõe um projeto impossível de ser realizado mas a graça de Deus que respaldava Neemias fez com que o povo se esforçasse e o apoiasse com sua mão de obra.

Para que possamos entender melhor onde Neemias estava se metendo, precisamos entender o contexto de Israel.

Israel era uma sociedade agrícola. Aquele que não trabalhasse, não comeria. Agregar uma atividade desse porte como reconstruir um muro, implicava em deixar de fazer suas outras atividades.

Ou seja, a reconstrução dos muros, implicava em riscos e sacrifícios não apenas para Neemias como também para seu povo. Implicava em deixar suas famílias a mercê da sorte, deixar seus negócios e seus empregos.

Os governantes vizinhos, não estavam felizes com Israel e muito menos felizes ainda porque sabiam que Israel voltaria a ser uma nação com uma economia forte, porque até então esses governantes estavam se beneficiando com a debilidade de Israel.

Por isso dentro do contexto histórico de Israel, era mais fácil chamar Neemias de louco do que se sacrificar suas vidas por uma ideia maluca.

O que motivou ao povo seguir a Neemias a paixão que ele demonstrou pelo seu chamado e as coisas que Neemias teve que sacrificar e os riscos que assumiu para chegar até ali.

O problema é que sempre vai haver os que zombam, afrontam ou tratam com descaso aquele que se propõe a fazer o que os outros não fizeram.

1 Samuel 17:28 diz que Davi já havia entendido sua oportunidade de derrubar um gigante que ninguém mais tinha coragem e então nesse versículo seu irmão Eliabe se opõe não por preocupação ou zelo mas simplesmente pelo prazer de afrontar e tenta bloqueá-lo com culpa: “Por que desceste aqui? Com quem deixaste aquelas poucas ovelhas no deserto? Bem conheço a tua presunção, e a maldade do teu coração, que desceste para ver a peleja.

Sambalates, Tobias e Gesens estarão sempre prontos a tentar paralisar aquele que se propõe a fazer algo pra Deus e fazem isso sobrecarregando sempre com culpa observe o que disseram eles: Quereis rebelar-vos contra o rei?

O que nos diferencia dos demais não quem nos afronta se Eliabes, Sambalates ou o próprio satanás, mas como reagimos as afrontas.

Jesus responde as afrontas da tentação com a certeza de quem era.

Se queremos vencer as afrontas temos que saber quem esta nos respaldando: Neemias respondeu “O Deus dos céus é o que nos fará prosperar”. Mas para isso precisamos encontrar nossa identidade em Deus e só encontramos nossa natureza e nosso proposito quando nos encontramos com Deus nele achamos nossa identidade.

Muitas vezes fazemos com que nossa identidade seja engolida pelo seu sofrimento e se confunda com o nosso sofrimento.

Você não é o que você sofre e o que você sofre não é você. Você é antes de qualquer coisa. Livre-se dessa sua sensação de rejeição.

Aprenda que Ser significa estar em estado de importância pelo simples fato de existir.

Deus recupera isso na gente, ele recupera a identidade, e ao recuperar também nos cura das enfermidades internas e externas, e o grande projeto de Deus, não é remendarmos, mas é nos levar ao conhecimento de nós mesmos.

Neemias sabia quem era por isso não dava um valor excessivo as afrontas.

Quando agente vai a Jesus talvez vamos por uma necessidade, mas ele sabe que antes e acima de tudo que estamos sendo movidos por uma profunda necessidade de saber quem somos. Ao nos fazer existir Deus declara todo o nosso valor.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s