Liberte-se dos rótulos- Pr. Uagner Nantes

Liberte-se dos rótulos

Juízes 3:15

A bíblia conta que por uma vez mais o povo estava escravo, e isso porque haviam decidido abandonar a Deus.

O que nós precisamos entender é que quando caímos nas mãos do inimigo não é porque Deus nos abandonou, mas porque nós é que demos as costas. E que se não vemos Deus agir não é porque ele não veio, mas porque estamos ocupados demais com outras coisas e não temos tempo para ver-lo.

Então o povo clama por ajuda, e Deus no alto de sua infinita paciência e misericórdia levanta um homem chamado Eúde. Escolha que com certeza não era esperada nem desejada pelo povo.

O autor do livro de juízes quis destacar algo que para nós parece apenas um detalhe, mas para aquele tempo fazia toda a diferença. Eúde era canhoto. Eúde era desprezado pela sociedade justamente por ser canhoto. Ou seja aos olhos das pessoas ele era um deficiente. Conta a historia que desde dessa época os canhotos não eram bem visto pela sociedade. Alias muitas crianças que nasciam canhotas tinham as sua mão esquerda amarrada, e chegavam até serem torturadas.

Porque um canhoto nunca teve vez em uma sociedade de destros.

Um canhoto não podia se alistar no exercito, logo assim era uma vergonha a sua nação. Um canhoto também não podia arrumar emprego, assim nenhuma mulher queria se casar com alguém que jamais poderia sustentá-la. Principalmente os judeus entendiam que a direita de Deus estava seu filho, logo a sua esquerda estava o diabo, assim tudo que provinha da esquerda era mau. Ninguém cumprimentava com a mão esquerda, até porque era a mão da limpeza, pois limpava tudo.

E com tanto destro pra Deus levantar ele decide levantar um canhoto.

Eúde se levanta e prepara sua espada, que não passava um canivete.

Ele pega os impostos de seu povo e se prepara para levar ao rei opressor.

Ele amarra seu canivete na sua coxa direita para facilitar a retirada no momento de tensão e vai para o palácio. O detalhe é que como em todo exercito só tinha os destros todo destro amarrava sua espada atrás da coxa esquerda também para facilitar a retirada.

Quando Eúde e os homens que foram com ele chegam ao palácio, todos foram revistados, mas na coxa esquerda. E na coxa esquerda de Eúde não havia nada. Nunca subestime os planos de Deus.

Todos passaram, Eúde entrega os impostos ao rei, mas antes de sair, mata o rei e sai fechando a porta pelo lado de fora com chave.

Quando chega ao seu povo ele toca a buzina anunciando caminho aberto para a tomada do controle.

Existem muitos canhotos espirituais, que alem de serem rejeitados e mal interpretados possuem como ferramentas canivetes ai invés de espadas.

E nesse tempo onde muitas vezes parece que satanás se adianta e prepara armadilhas ao povo de Deus. Deus ira surpreender levantando esses canhotos espirituais com seus canivetes, para obras grandiosas.

1 Coríntios 1. 27 a 30 – diz que Deus confunde o mundo com suas escolhas, simplesmente para que ninguém se glorie.

Ou seja, Deus não tem copias. Ele escolhe e faz diferente com cada pessoa, a fim de cumprir seu propósito. O que temos que entender é que o propósito de DEUS é mais importante do que quem é escolhido.

O prazer de Deus é fazer de alguém que não é nada, um alguém que nele pode tudo.

Deus levanta um canhoto para romper com os padrões de escolha do mundo. Os canhotos ativam partes do cérebro que os destros não conseguem.

Eúde foi julgado como deficiente, com espada pequena, mas ele mostra que o importante não é o que alguém sabe ou o que alguém tem, mas é o que alguém faz com o que é e com o que tem.

Não adianta ter uma grande espada e não saber usar.

Nós não temos que provar mais nada a ninguém. Se tivermos convicção que Deus nos chamou para sua obra, o que nos resta é lançar-nos nas mãos do oleiro e deixar que ele faça com o vaso o que ele quiser. Deus não precisa de clones, nem de ecos de ninguém.

As pessoas tendem a nos rotular por aquilo que elas vem , e nos pré julgam sem antes de nos conhecer. A liberdade desses rótulos começa quando enxergamos o melhor dos rótulos que nos puseram que é o rotulo do fabricante. Por isso não importa quem você é ou quem você se tornou, o que importa é que Deus não se relaciona conosco pelo que sabemos ou não dele, mas pelo que ele sabe de nós.

Prepare-se para ver nesse tempo Deus confundindo quem pensa que é alguma coisa.

O tempo dos canhotos espirituais, que se sentem desastrados espirituais, deficientes, e com espadas pequenas, chegou.

Deus vai levantar pessoas que aos olhos de outros são incapazes de se sustentar. Que não possuem muito conhecimento, mas que estão dispostas as serem canais de bênçãos.

Os sábios e entendidos com espadas grandes se gloriaram pelo seu conhecimento, mas esse é o tempo de Deus confundir os que são com os que não são.

 

1 comentário

  1. Quando li a expressão de que Eúde era, pela Palavra de Deus, um canhoto, pensei logo na ideia de como eles eram desprezados, conforme a História afirma. Não cheguei a imaginar a profundidade para onde Deus levou o irmão a escrever nesse estudo. Incrível! Profundo! Glórias a Deus! Coisa linda! Deus abençoe…

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s