Quem é a páscoa?

 

Êxodos 12: 41 á 43

Nesse texto temos o relato da última praga enviada sobre o Egito e uma das maiores figuras da redenção das Escrituras manifestas em um ritual detalhado e profundo que testemunhava não só o que aconteceria ali, mas o que aconteceria séculos depois á partir do sacrifício do cordeiro que satisfaria o principio da justiça.

Um cordeiro que seria sacrificado não apenas para a comemoração da saída da escravidão, mas como também conservação da vida, pois o sangue desse cordeiro decoraria os umbrais das portas e seria por sinal nas casas que deveriam ser evitadas pelo anjo da morte (casas que o anjo saltaria “pasach)”. Representando que os que são lavados pelo sangue do cordeiro relativizam a morte e não temem mais o seu poder. Quando as mãos de Deus estão sobre um povo, o mal salta sobre esse povo. Satanás não pode atingir os eleitos de Deus. Deus é o nosso Jeová Nissi, ou seja, ele é a nossa bandeira. Quando satanás nos avista de longe, a única coisa que ele enxerga é uma enorme bandeira que significa que somos propriedade exclusiva de Deus. E quando ele vê isso não há nada que ele possa fazer.
E Agora o povo que não era considerado na história agora poderia sair da terra de sua escravidão como um exército do Senhor. Talvez comece aí a páscoa, Porque assim como eles nós não estávamos sendo considerados no universo, as nossas palavras e a nossa vida não tinham nenhum significado porque todo significado da vida tinha ficado na mordida de um fruto proibido e na desobediência de duas pessoas que acreditaram assim como nós muitas vezes acreditamos que Deus não é suficiente. Tua maior tentação hoje não será algum pecado horrível, mas a desconfiança sorrateira e sutil que se arrasta no teu coração sussurrando: se deleitar em Cristo não é suficiente. Josemar Bessa. Aliás, a maior constatação da nossa depravação é que enquanto Deus tem nojo do pecado nós ainda temos nele um grande prazer.

Uma pessoa que se torna cristã foi salva não por ser uma pessoa melhor, não por ser alguém que é mais moral, não porque fez algo ou é alguém mais digno de receber algo divino de Deus, na verdade você é salvo exatamente pelo oposto, você admite que você não é melhor do que ninguém no mundo, e que todos os pecados  que todos os homens comentem você é capaz de cometer. O cristão na verdade é alguém que admitiu e admite que ele nele mesmo é capaz de qualquer pecado, e que se Deus não contivesse ele mesmo quando ele não tinha conhecido Deus já foi a graça restritiva de Deus que fez ele não ser.  A páscoa era o sacrifício de um cordeiro no lugar do primogênito. Não somente a natureza da morte substitutiva de nosso Senhor foi ilustrada, mas também muitos detalhes da redenção foram trazidos á luz. O melhor de tudo é que o apóstolo Paulo não deixou lugar para que ninguém questionasse a intenção divina de fazer deste evento uma figura da salvação através de Cristo (I Coríntios 5:7).

O mês da páscoa era a marca de um novo começo para Israel. Dali em diante, este mês, que vinha sendo o sétimo mês do ano velho, passaria a ser o primeiro do novo ano sagrado de Israel. A redenção é um novo começo na vida do povo de Deus. É a libertação da escravidão criada pelo mundo, a carne e o diabo (Romanos 7:19, 20 e 24 – 8:1,2). Aqueles que confiam em Cristo encontram um perfeito e completo Salvador. Em alguns casos, o número de pessoas numa casa era pequeno demais para o cordeiro, mas o cordeiro nunca era pequeno demais para a casa. Cristo pode salvar perfeitamente todos aqueles que venham a Ele pela fé (Colossenses 2:9-10).Um cordeiro para cada família (vs 3), uma arca para uma família, uma cruz para formar uma família, onde elas se encontram? Na capacidade de abrigar com segurança, sustentar, e libertar a todos que participam de suas obras.

Não era suficiente apenas a morte do cordeiro. O sangue deveria ser aplicado á porta a fim de que tudo atrás dela fosse salvo. Quando o anjo da morte passou, não foram as boas obras da família, mas o sangue nas ombreiras da porta que os salvou (versículo 13). Nenhum dos primogênitos de Israel morreu. O sangue ficou entre eles e o anjo da morte. Da mesma forma, nós somos salvos porque Cristo derramou seu sangue pelos nossos pecados, tornando-se assim a nossa páscoa (I Coríntios 5:7). Nós somos tão culpados quanto o mundo, mas o sangue de Cristo nos justifica de todo pecado (Romanos 5:9) e clama por misericórdia (Hebreus 11:24).

O cordeiro deveria ser consumido com ervas amargas. Lucas 22:42 e Apocalipse 10:9 O gosto da redenção foi amargo “o cálice amargo”. Isaías 53: 2 a 11. Cristo não será doce até que o pecado não se torne amargo para nós.
Aqueles que participavam do cordeiro deveriam estar completamente trajados para viajar. A fé em Cristo nos leva para fora do Egito, (Colossenses 1:13) e nos faz peregrinos espirituais (Marcos 16:15 – Hebreus 11:13). Cristo não veio apenas resolver nosso destino final, mas veio para expor o mapa do caminho, ou seja, Cristo não veio realizar nossos desejos ele veio para nos trazer uma missão.

Outro detalhe importante nesse ritual extraordinário é que não poderia ser oferecido a estrangeiros. Somente aqueles que eram circuncidados é que poderiam participar da páscoa. A circuncisão era um símbolo do novo nascimento (Colossenses 2:11) e um selo da justiça obtida pela fé (Romanos 4:11). A nenhum estrangeiro ou viajante era permitido participar da páscoa. Eles tinham que ser previamente especificados como alguém que observaria a páscoa naquela casa. É como tomar a ceia indignamente é tomar para própria condenação (1 Cor. 11:29), participar da ceia sem discernir o corpo, não considerando a morte e o sacrifício de Cristo e mantendo uma vida errada só é a prova de que graça ainda não penetrou no seu coração logo você ainda não foi transformado. Na melhor das hipóteses você será uma pessoa inconstante, na pior você será um hipócrita, um estrangeiro desconhecido.  A Páscoa não é aberta, mas exclusiva àqueles que foram recebidos em comunhão à mesa do Senhor, que não estejam vivendo em pecado.

A páscoa do comercio trocou o cordeiro pelo coelho e o sangue pelo chocolate. O que tem a ver o coelho e o chocolate com a páscoa? Nada! Assim, os símbolos da páscoa foram retirados para construir na mente das pessoas um novo conceito de páscoa, uma páscoa gastronômica, e não a páscoa da salvação. A verdadeira páscoa, fala de Jesus, o cordeiro pascal, o Cordeiro de Deus que tia o pecado do mundo. Fala de seu sangue vertido na cruz para nos purificar de todo pecado. Fala de sua vitória sobre a morte e de nossa plena redenção nele. Voltemos á páscoa verdadeira – Hernandes Dias Lopes.

Quem diria que uma simples festa poderia carregar em si tanto significado e propósito? Páscoa é a vida de Deus manifestando através de sua salvação a nós e aos outros , e nos capacitando para a missão que é restaurar o reino de Deus na terra, restaurando a saúde do nosso senso de valores e nos guiando ao nosso destino final a ETERNIDADE. A pergunta feita não é o que é páscoa, mas quem é a páscoa. Páscoa é uma pessoa, que abandonou toda a sua gloria para nos dar o privilégio de sermos filhos de Deus. O filho de Deus se tornou homem para que os homens pudessem ser novamente filhos de Deus. Jesus veio para expandir a cultura de seu reino. Um reino de paz alegria e justiça. Todo sofrimento da cruz se traduziria em uma frase: – Veja o que sou capaz de fazer por vocês. Os testamentos ganharam validade, porque o verbo que se fez carne e habitou entre nós valida seu testamento com sua morte e o reforça com sua ressurreição. Seu reino não nos trouxe escravidão, mas libertação. Como fez com os hebreus tirando-os do Egito e levando-os a Canaã, Ele nos tirou das trevas e nos transportou em segurança para o reino de sua luz. Isso é páscoa, a isso celebramos e sobre isso vivemos. Feliz Páscoa.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s