Cristo

Ser Cristão

ser cristão

Você já se pegou frente a algo que Deus te mandou fazer e disse: “Mas Senhor, é realmente necessário? Preciso mesmo? O Senhor não tem pena de mim?”

Posso falar por mim, por inúmeras vezes olho para as situações e dou desculpas, me coloco no lugar de vítima como criança que sabe que tem que fazer algo mas que prefere não fazê-lo apenas para satisfazer seu próprio ego. Acaba sendo uma disputa de poder com Deus para mostrar quem pode mais, Ele sendo onisciente e eu sendo a criança mimada implorando para fazer do meu jeito.

Por vezes falamos que queremos ser mais parecidos com Jesus, que queremos sentir e demonstrar o Seu amor mas quantas vezes estamos realmente dispostos a faze-lo tal qual Ele fez sem espernear e tentar negociar o que Deus quer que façamos?

Não vou nem detalhar a parte que Ele deixou de ser Deus para ser humano e os 30 anos que viveu assim, vamos falar apenas (como se fosse pouca coisa!) da crucificação.

Jesus sentiu-se profundamente triste (Marcos 14:34) e abandonado por aqueles que andavam com Ele (vers. 37, 40 e 41), naquele momento parecia que sua tristeza e dor não tinha importância para seus amigos.

Jesus foi traído por alguém que andava com Ele todos os dias (Marcos 14:44 a 46).

Jesus foi completamente abandonado pelos seus amigos (vers. 50). Mentiram sobre quem Ele era e o que fazia (vers. 56 a 59), foi intimado a se defender das mentiras e nada fez (vers. 60 e 61) e quando finalmente falou algo para responder apenas com a verdade, gerou a maior indignação para aqueles que não levavam em consideração a sua sinceridade e quem Ele realmente era. E por ser quem era, encontraram uma forma de crucifica-lo (vers. 62 a 64).

Por ser quem era, tal qual o Pai o fez, Ele começou a ser cuspido e esbofeteado (vers. 65).

Jesus foi novamente abandonado por um amigo quando este também o negou (Marcos 14: 66 a 72). Foi julgado e condenado injustamente para que a graça nos alcançasse (Marcos 15:1 a 15). Foi espancado (vers. 16 a 20). Sofreu antes de morrer (Marcos 15:21 a 32), foi abandonado pela família (ver. 34) e morreu por nós (ver. 37).

Quantas vezes pedimos para ser como Ele? Quantas vezes batemos no peito para dizer que somos cristãos, que seguimos os seus ensinamentos? E quantas vezes damos desculpas para não fazer o mais simples que é amar o próximo?

Jesus veio ao mundo para nos salvar, mas para além disso nos mostrar que é possível estar profundamente triste e não desistir, se sentir abandonado pelos seus amigos e ainda assim dar uma segunda chance. Ser traído e mesmo assim morrer também por aquele que O traiu.

Jesus nos mostrou que é possível sofrer acusações sobre quem você não é, mentirem sobre o que você fez e ainda assim não precisar sair por ai querendo fazer justiça e justificando-se. Nos ensinou a falar a verdade ainda que isso nos coloque em problemas enormes, mesmo injustamente.

Jesus nos ensinou também que somos únicos, feitos por Deus tal qual somos e que muitas vezes não vão entender a essência do que Ele nos deu.

Jesus apanhou na carne, com murros e pauladas, nós muitas vezes somos açoitados por atitudes e palavras. Não nos ferem o corpo, nos ferem a alma. Mesmos em dor Jesus prosseguiu.

Jesus nos ensinou que não devemos desistir nem mesmo quando a família nos abandona, que ter o Seu coração nos faz ir até o fim do Seu propósito para nós.

Muitas vezes me pego reclamando por ter que pisar no meu ego para  ser como Ele, mas Ele pisou em tudo o que Ele era para nos amar e nos conceder uma graça inexplicavelmente abundante.

Você é fruto da graça, fruto do Seu perdão, do Seu amor imensurável. Você é capaz de receber tudo isso mas se nega a dar, vez após vez, quando aponta o erro do próximo e impede que Ele veja a graça e o amor de Deus através de você por não querer perdoá-lo.

Você e eu fazemos isso, dia após dia. Queremos ser perdoados, mas não queremos perdoar, queremos ser compreendidos, mas não queremos compreender.

Escolhemos negar a cruz cada vez que não seguimos o que Ele nos ensinou. Escolhemos deixar de ser cristãos a cada ensinamento a que damos as costas.

Nos últimos tempos Deus me fez uma pergunta: “Você diz que me segue, que me ama, diz que quer ser como Eu, mas quanto de mim você permite ter e ser?”

Hoje eu gostaria de fazê-la à você: “Você diz que segue à Deus, que O ama, diz que quer ser como Ele, mas quanto dEle você permite ter e ser?”.

Que possamos ser mais como Jesus. Que possamos matar o nosso ego a cada dia para que Ele seja nossa única fonte de amor, o amor puro que perdoa, que da uma segunda chance e que vive para que o reino dEle amplie.

Anúncios

Divinamente Humano

 

“Lembre-se de Jesus Cristo, ressuscitado dos mortos, descendentes de Davi.” 2 Timóteo 2:8

Em uma carta escrita enquanto ouvia sendo afiada a lâmina da espada que iria cortar sua cabeça, Paulo pediu a Timóteo: “Lembre-se de  Jesus Cristo, ressuscitado dos mortos, descendente de Davi…”

Lembre-se do morto chamado de sua tumba com um sotaque de galileu. Lembre-se dos olhos de Deus que enxugam as lágrimas humanas. E, principalmente, lembre-se desse descendente de Davi que venceu a morte.

[Max Lucado]

Vestidos em Cristo


“Pois os que em Cristo foram batizados, de Cristo se revestiram.”
Gálatas 3:27

Enquanto estava na cruz, Jesus sentiu a indignidade e a desgraça de um criminoso. Não, Ele não tinha culpa. Não, Ele não tinha cometido nenhum pecado. E, não, ele não merecia ser sentenciado. Mas você e eu temos, nós cometemos e nós merecemos.

Apesar de chegarmos à cruz vestidos de pecado, a deixamos vestidos “com as vestes da salvação” (Isaías 61:10). Na verdade, saímos vestidos com o próprio Cristo.

[Max Lucado]

Devocional: O Amor Inesgotável

“Eu voluntariamente os amarei; porque a minha ira se apartou deles.” Oséias 14:4

Você está convencido de que nunca viveu um dia sem amor? Nenhum sequer. Sempre foi amado. Aquelas vezes em que você desertou a Cristo? Ele amou você. Você se escondeu dEle; Ele foi procurar você.
E aquelas ocasiões em que negou a Cristo? Embora pertencesse a Ele, você ficou com más companhias, e quando o nome dEle veio à tona, você praguejou como um marinheiro bêbado. Deus deixou você ouvir o cantar da consciência e sentir o calor das lágrimas. Mas nunca deixou você partir. As suas negações não podem fazer com que o amor dEle diminua.
As suas dúvidas também não podem. Você já as teve. Você pode tê-las neste exato momento. Embora haja muita coisa que não possamos saber, e que nunca saberemos, não podemos ter certeza disso? As dúvidas não separam os duvidosos do amor de Deus.

[Devocional de autoria do Max Lucado, extraído do livro “Quem tem sede venha”]

Devocional: O Cristo das suas Segundas-Feiras

“Posso todas as coisas naquele que me fortalece”. Filipenses 4:13

Pare e Pense:
• O Telescópio Espacial Hubble envia de volta imagens infravermelhas de indistintas galáxias que talvez estejam há doze bilhões de anos-luz de distância (doze bilhões vezes seis trilhões de milhas).
• Os astrônomos arriscam uma fraca estimativa de que o número de estrelas no universo é igual ao número de grãos de areia em todas as praias do mundo.
• A estrela Betelgeuse tem um diâmetro de 100 milhões de milhas, ou seja, um diâmetro maior do que a órbita da terra em torno do sol.

Por que a imensidão? Porque um espaço tão vasto, sem limites, inexplorado e “sem uso?” Para que você e eu, vigorosamente estupefatos, pudéssemos ser movidos por essa decisão: “Posso todas as coisas nAquele que me fortalece”.
O Cristo das galáxias é o Cristo das suas segundas-feiras.

[Devocional de autoria do Max Lucado, extraído do livro “O Salvador Mora ao Lado”]

Perto da cruz, mas longe de Cristo

Extraído do livro: Com razón lo llaman El Salvador (pág.109 a 111).
Autor: Max Lucado
Transcrito por: Uagner Nantes

Havia alguns jogadores de dados que estavam aos pés da cruz. Imagine esta cena. Os soldados estão sentados em um círculo, os olhos, atentos a baixo. O criminoso, sobre eles é esquecido. Jogam por algumas vestes usadas, a túnica, e o manto, as sandálias, tudo isso para apropriar-se. Cada soldado lança sua sorte na dura terra, esperando aumentar seu guarda-roupa, a custas de um carpinteiro morto.
Pergunto-me, quem poderia ter visto essa cena com Jesus? Que pensava ele enquanto olhava para baixo, para seus ensangüentados pés em um círculo de jogadores? Que emoções sentia? Deve ter se surpreendido. Aqui estão os soldados comuns, contemplando o evento mais extraordinário do mundo e eles não sabem.

(mais…)

The Stand – United

“Ninguém tem maior amor do que este: de dar alguém a sua vida pelos seus amigos.” João 15:13

Jesus Cristo

Ele preferiu morrer, do que viver sem você.

 

You stood before creation
Eternity in your hand
You spoke the earth into motion
My soul now to stand
You stood before my failure
And carried the cross for my shame
My sin weighed upon your shoulders
My soul, now to stand

So what could I say?
And what could I do?
But offer this heart oh God
Completely to you

So I’ll walk upon salvation
Your spirit alive in me
This life to declare your promise
My soul now to stand

So what could I say?
And what could I do?
But offer this heart oh God
Completely to you

I’ll stand
With arms high and heart abandoned
In awe of the one who gave it all
I’ll stand
My soul Lord to You surrendered
All I am is yours

 

Tradução

Permanecerei

Você permaneceu antes da criação
Eternidade em Tua mão
Você falou e a terra entrou em movimento
Minha alma agora permanece
Você permaneceu antes da minha falha
E carregou a cruz pela minha vergonha
Meu pecado pesado sobre os Teus ombros
Minha alma agora permanece

Então, o que poderia dizer?
E o que poderia fazer?
A não ser oferecer este coração oh Deus
Completamente a Ti

Então caminharei sobre a salvação
Teu Espírito vivo em mim
Esta vida a declarar Tua promessa
Minha alma agora permanece

Então, o que poderia dizer?
E o que poderia fazer?
A não ser oferecer este coração oh Deus
Completamente a Ti

Eu permanecerei
Com braços erguidos e coração abandonado
Em temor daquele que entregou tudo
Eu permanecerei
Minha alma Senhor a Ti entregue
Tudo que sou é Teu