Egito

Quem é a páscoa?

 

Êxodos 12: 41 á 43

Nesse texto temos o relato da última praga enviada sobre o Egito e uma das maiores figuras da redenção das Escrituras manifestas em um ritual detalhado e profundo que testemunhava não só o que aconteceria ali, mas o que aconteceria séculos depois á partir do sacrifício do cordeiro que satisfaria o principio da justiça.

Um cordeiro que seria sacrificado não apenas para a comemoração da saída da escravidão, mas como também conservação da vida, pois o sangue desse cordeiro decoraria os umbrais das portas e seria por sinal nas casas que deveriam ser evitadas pelo anjo da morte (casas que o anjo saltaria “pasach)”. Representando que os que são lavados pelo sangue do cordeiro relativizam a morte e não temem mais o seu poder. Quando as mãos de Deus estão sobre um povo, o mal salta sobre esse povo. Satanás não pode atingir os eleitos de Deus. Deus é o nosso Jeová Nissi, ou seja, ele é a nossa bandeira. Quando satanás nos avista de longe, a única coisa que ele enxerga é uma enorme bandeira que significa que somos propriedade exclusiva de Deus. E quando ele vê isso não há nada que ele possa fazer.
E Agora o povo que não era considerado na história agora poderia sair da terra de sua escravidão como um exército do Senhor. Talvez comece aí a páscoa, Porque assim como eles nós não estávamos sendo considerados no universo, as nossas palavras e a nossa vida não tinham nenhum significado porque todo significado da vida tinha ficado na mordida de um fruto proibido e na desobediência de duas pessoas que acreditaram assim como nós muitas vezes acreditamos que Deus não é suficiente. Tua maior tentação hoje não será algum pecado horrível, mas a desconfiança sorrateira e sutil que se arrasta no teu coração sussurrando: se deleitar em Cristo não é suficiente. Josemar Bessa. Aliás, a maior constatação da nossa depravação é que enquanto Deus tem nojo do pecado nós ainda temos nele um grande prazer. (mais…)

Anúncios

Diga ao povo que marchem

Êxodo 14: 9 a 25Temos em êxodo talvez, uma das historias mais extraordinárias que a bíblia poderia ter contado. Como já dissemos outrora, a bíblia é um livro de romance que conta a historia de um criador apaixonado por sua criação. Porem esse romance tem uma pitadinha maior de paixão expressa nesse livro de êxodo.Observe o processo.

Deus permitiu por muito tempo que seu povo vivesse debaixo de uma escravidão. No decorrer do tempo o povo começa a se multiplicar não apenas em um punhado de famílias como também como uma nação grande e numerosa capaz de botar medo não somente nos Egípcios, mas em que pudesse fazer frente a esse povo.

Então Deus começa o processo de treinar por 80 anos um homem chamado Moisés, que viria a ser a salvação daquele povo. Sua historia também é excepcional, porque logo quando nasce, Moisés já nasceu (mais…)