Jesus

Quem é a páscoa?

 

Êxodos 12: 41 á 43

Nesse texto temos o relato da última praga enviada sobre o Egito e uma das maiores figuras da redenção das Escrituras manifestas em um ritual detalhado e profundo que testemunhava não só o que aconteceria ali, mas o que aconteceria séculos depois á partir do sacrifício do cordeiro que satisfaria o principio da justiça.

Um cordeiro que seria sacrificado não apenas para a comemoração da saída da escravidão, mas como também conservação da vida, pois o sangue desse cordeiro decoraria os umbrais das portas e seria por sinal nas casas que deveriam ser evitadas pelo anjo da morte (casas que o anjo saltaria “pasach)”. Representando que os que são lavados pelo sangue do cordeiro relativizam a morte e não temem mais o seu poder. Quando as mãos de Deus estão sobre um povo, o mal salta sobre esse povo. Satanás não pode atingir os eleitos de Deus. Deus é o nosso Jeová Nissi, ou seja, ele é a nossa bandeira. Quando satanás nos avista de longe, a única coisa que ele enxerga é uma enorme bandeira que significa que somos propriedade exclusiva de Deus. E quando ele vê isso não há nada que ele possa fazer.
E Agora o povo que não era considerado na história agora poderia sair da terra de sua escravidão como um exército do Senhor. Talvez comece aí a páscoa, Porque assim como eles nós não estávamos sendo considerados no universo, as nossas palavras e a nossa vida não tinham nenhum significado porque todo significado da vida tinha ficado na mordida de um fruto proibido e na desobediência de duas pessoas que acreditaram assim como nós muitas vezes acreditamos que Deus não é suficiente. Tua maior tentação hoje não será algum pecado horrível, mas a desconfiança sorrateira e sutil que se arrasta no teu coração sussurrando: se deleitar em Cristo não é suficiente. Josemar Bessa. Aliás, a maior constatação da nossa depravação é que enquanto Deus tem nojo do pecado nós ainda temos nele um grande prazer. (mais…)

Animação – Tudo que eu tenho é Cristo

Até onde você iria pelo Amor que te salvou?

Ser Cristão

ser cristão

Você já se pegou frente a algo que Deus te mandou fazer e disse: “Mas Senhor, é realmente necessário? Preciso mesmo? O Senhor não tem pena de mim?”

Posso falar por mim, por inúmeras vezes olho para as situações e dou desculpas, me coloco no lugar de vítima como criança que sabe que tem que fazer algo mas que prefere não fazê-lo apenas para satisfazer seu próprio ego. Acaba sendo uma disputa de poder com Deus para mostrar quem pode mais, Ele sendo onisciente e eu sendo a criança mimada implorando para fazer do meu jeito.

Por vezes falamos que queremos ser mais parecidos com Jesus, que queremos sentir e demonstrar o Seu amor mas quantas vezes estamos realmente dispostos a faze-lo tal qual Ele fez sem espernear e tentar negociar o que Deus quer que façamos?

Não vou nem detalhar a parte que Ele deixou de ser Deus para ser humano e os 30 anos que viveu assim, vamos falar apenas (como se fosse pouca coisa!) da crucificação.

Jesus sentiu-se profundamente triste (Marcos 14:34) e abandonado por aqueles que andavam com Ele (vers. 37, 40 e 41), naquele momento parecia que sua tristeza e dor não tinha importância para seus amigos.

Jesus foi traído por alguém que andava com Ele todos os dias (Marcos 14:44 a 46).

Jesus foi completamente abandonado pelos seus amigos (vers. 50). Mentiram sobre quem Ele era e o que fazia (vers. 56 a 59), foi intimado a se defender das mentiras e nada fez (vers. 60 e 61) e quando finalmente falou algo para responder apenas com a verdade, gerou a maior indignação para aqueles que não levavam em consideração a sua sinceridade e quem Ele realmente era. E por ser quem era, encontraram uma forma de crucifica-lo (vers. 62 a 64).

Por ser quem era, tal qual o Pai o fez, Ele começou a ser cuspido e esbofeteado (vers. 65).

Jesus foi novamente abandonado por um amigo quando este também o negou (Marcos 14: 66 a 72). Foi julgado e condenado injustamente para que a graça nos alcançasse (Marcos 15:1 a 15). Foi espancado (vers. 16 a 20). Sofreu antes de morrer (Marcos 15:21 a 32), foi abandonado pela família (ver. 34) e morreu por nós (ver. 37).

Quantas vezes pedimos para ser como Ele? Quantas vezes batemos no peito para dizer que somos cristãos, que seguimos os seus ensinamentos? E quantas vezes damos desculpas para não fazer o mais simples que é amar o próximo?

Jesus veio ao mundo para nos salvar, mas para além disso nos mostrar que é possível estar profundamente triste e não desistir, se sentir abandonado pelos seus amigos e ainda assim dar uma segunda chance. Ser traído e mesmo assim morrer também por aquele que O traiu.

Jesus nos mostrou que é possível sofrer acusações sobre quem você não é, mentirem sobre o que você fez e ainda assim não precisar sair por ai querendo fazer justiça e justificando-se. Nos ensinou a falar a verdade ainda que isso nos coloque em problemas enormes, mesmo injustamente.

Jesus nos ensinou também que somos únicos, feitos por Deus tal qual somos e que muitas vezes não vão entender a essência do que Ele nos deu.

Jesus apanhou na carne, com murros e pauladas, nós muitas vezes somos açoitados por atitudes e palavras. Não nos ferem o corpo, nos ferem a alma. Mesmos em dor Jesus prosseguiu.

Jesus nos ensinou que não devemos desistir nem mesmo quando a família nos abandona, que ter o Seu coração nos faz ir até o fim do Seu propósito para nós.

Muitas vezes me pego reclamando por ter que pisar no meu ego para  ser como Ele, mas Ele pisou em tudo o que Ele era para nos amar e nos conceder uma graça inexplicavelmente abundante.

Você é fruto da graça, fruto do Seu perdão, do Seu amor imensurável. Você é capaz de receber tudo isso mas se nega a dar, vez após vez, quando aponta o erro do próximo e impede que Ele veja a graça e o amor de Deus através de você por não querer perdoá-lo.

Você e eu fazemos isso, dia após dia. Queremos ser perdoados, mas não queremos perdoar, queremos ser compreendidos, mas não queremos compreender.

Escolhemos negar a cruz cada vez que não seguimos o que Ele nos ensinou. Escolhemos deixar de ser cristãos a cada ensinamento a que damos as costas.

Nos últimos tempos Deus me fez uma pergunta: “Você diz que me segue, que me ama, diz que quer ser como Eu, mas quanto de mim você permite ter e ser?”

Hoje eu gostaria de fazê-la à você: “Você diz que segue à Deus, que O ama, diz que quer ser como Ele, mas quanto dEle você permite ter e ser?”.

Que possamos ser mais como Jesus. Que possamos matar o nosso ego a cada dia para que Ele seja nossa única fonte de amor, o amor puro que perdoa, que da uma segunda chance e que vive para que o reino dEle amplie.

Graça e Obediência

graça e obediencia

Tenho aprendido que a obediência te faz viver em graça, te faz ver que a graça te entende, de uma forma inexplicável exige que ela seja praticada e te instrui exatamente como fazê-lo.
Ser obediente é seguir em frente porque Ele mandou mesmo indo contra o que se sente e o que se quer. A graça alimenta o nosso coração com uma gratidão tão profunda e um amor tão sincero que ser obediente torna-se natural.
A graça alimenta a obediência e a obediência nos faz compreender ainda mais a graça.
A graça nos é dada não somente para sermos perdoados, mas para também perdoar o outro, para orar pelo outro e para olhar o outro com os olhos de Deus.
A obediência é respaldada pela graça porque o nosso ser nunca vai querer obedecer por ser egoísta e possessivo. A graça nos mostra que é possível dividir, crescer, perdoar, seguir em frente.
A graça nos faz respirar fundo e olhar para dentro de nós mesmos, nos faz nos enxergarmos como filhos de Deus, mas também nos faz olhar para os lados e ver que os outros também são filhos, também são amados e são tão dependentes da graça quanto nós.
A graça nos torna obedientes mesmo quando não queremos ser, é ela que quebranta nosso coração e nos dá consolo.
A graça gera intimidade com Deus. Quando compreendemos o quanto fomos perdoados, o quanto nossos pecados castigaram o Mestre e o quanto Ele suportou para que a graça nos alcançasse nos sentimos amados como nunca fomos.
Quando Jesus foi jantar na casa de Simão (Lucas 7:36 a 50 NTLH), uma mulher de “má fama” se aproximou de Jesus e o adorou com o melhor que ela tinha, derramou alabastros nos pés de Jesus, mas mais que isso ela derramou a sua essência em cada lágrima que derramou. Ela deu tudo de si! Naquele momento ela não se importou com onde estava, quem estava lá ou o quanto o fato dela ter “má fama” iria interferir no que as pessoas pensariam dela. Ela compreendeu a graça, compreendeu que foi perdoada, compreendeu que foi muito amada. A compreensão da graça e do amor de Deus gerou nela um ato público de intimidade com o Mestre, mas esse ato só foi publico porque o intimo dela já tinha comunhão com Deus.
A graça gera amor!
A compreensão da graça nos faz ser obedientes em amor, nos faz querer aprender mais de Deus e seguir os seus ensinamentos. Quando Deus nos ensina nos dá uma nova visão sobre as coisas e situações e passamos a compreender melhor que “… que todas as coisas trabalham juntas para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles a quem ele chamou de acordo com o seu plano. Porque aqueles que já tinham sido escolhidos por Deus ele também separou a fim de se tornarem parecidos com o seu Filho. Ele fez isso para que o Filho fosse o primeiro entre muitos irmãos.”
A graça molda nosso caráter para sermos parecidos com Jesus, Ele foi o maior exemplo de obediência em amor que já se ouviu falar.

Um Caminho Compartilhado

caminho compartilhado

“Deus amou tanto o mundo que deu seu Filho, seu único filho, pela seguinte razão: para que ninguém precise ser condenado; para que todos, crendo nele, possam ter vida plena e eterna. Deus não se deu ao trabalho de enviar seu Filho apenas para poder apontar um dedo acusador e dizer à humanidade como ela é má. Ele veio para ajudar, para pôr o mundo nos eixos outra vez. Quem confiar nele será absolvido, mas quem não confiar terá sobre si, sem o saber, uma sentença de condenação. E por quê? Porque não foi capaz de crer no único Filho de Deus quando este lhe foi apresentado.
Esta é a situação: a luz de Deus invadiu o mundo, mas a humanidade inteira correu para as trevas. Fugiram porque não estavam interessados em agradar a Deus. Aquele que pratica o mal, é viciado em negar a realidade e iludir-se e odeia a luz de Deus não vai querer se aproximar dela, para não ser submetido a uma exposição dolorosa. Mas quem crê e vive na verdade e na realidade recebe de coração a luz de Deus, de modo que sua obra pode ser vista, pois é a obra de Deus.” João 3:16 a 21 (Bíblia “A mensagem”)

É impossível conhecer a Cristo e continuar nas trevas. Não tem como andar com Jesus, ouvir suas verdade e querer encobrir os seus pecados. Jesus nos chama para andar sob a sua luz exatamente para vermos onde estamos errando, onde podemos melhorar, e nos mostra exatamente o que temos que consertar.

Comumente encontramos pessoas ditas cristãs a todo momento errando e escondendo os seus erros sem nenhuma intenção de arrepender-se deles e mudar. (mais…)

A Porta está Aberta

“Pois há um só Deus e um só mediador entre Deus e os homens: O homem Cristo Jesus.” I Timóteo 2:5

Em algum lugar, em algum momento, de alguma forma, você se enredou no lixo, e tem evitado Deus.

Você permitiu que um véu de culpa se formasse entre você e seu Pai. está se perguntando se alguma vez conseguirá se sentir próximo de Deus novamente.

Deus dá as boas vindas. Deus não o está evitando. Deus não tem nenhuma resistência contra você. A porta está aberta e Deus o convida a entrar.

[Max Lucado]

You’re All I Need – Planetshakers

 

Your grace is all I need
Your love is all I ever wanted
Your presence in my life
Jesus Your touch is my desire

My heart it sings for You
My every breath is Yours my Jesus
I live to worship You
Jesus You’re everything

You are all I want
You are everything I need
My soul thirsts for You
You are more than life to me

You’re all I need
You’re all I need
You’re all I need
Jesus

You’re all I live for
Jesus

 

Tradução

Você é Tudo o que eu preciso

Sua graça é tudo que eu preciso
Seu amor é tudo que eu sempre quis
Sua presença na minha vida
Jesus Seu toque é o meu desejo

Meu coração canta para você
Cada respiração minha é seu meu Jesus
Eu vivo para te adorar
Jesus Você é tudo

Está tudo que eu quero
Você é tudo que eu preciso
Minha alma tem sede de Você
Está mais do que vida para mim

Você é tudo que eu preciso
Você é tudo que eu preciso
Você é tudo que eu preciso
Jesus

Você é tudo que eu vivo
Jesus