Neemias

Cartas para Deus 7o dia

Cartas para Deus 7º dia

Neemias 2: 18 a 20

Jerusalém não abrigava o governo e, consequentemente, não mais possuía força e poder político. Crescia a desigualdade entre as famílias;

aumentava o desejo de lucro pessoal; a satisfação do lucro também contaminava os sacerdotes. o cenário de Jerusalém era desolador, mas Deus tinha Neemias.

O importante na vida não é o quanto temos de Deus, mas o quanto Deus tem de nós.

Neemias aceita a missão dada por Deus de fortalecer a comunidade de Jerusalém e prepará-la para reconstrução; reorganizar o povo, detectar os abusos na administração política, na prática religiosa; na economia.

E em todo tempo em que Neemias se dispôs a cumprir sua missão a mão de Deus esteve com ele.

A mão de Deus faz toda a diferença principalmente quando diz respeito a cumprir um chamado dado por Deus.

Neemias vai falar com o povo e o povo e surpreendentemente o povo o segue.

Ele expõe um projeto impossível de ser realizado mas a graça de Deus que respaldava Neemias fez com que o povo se esforçasse e o apoiasse com sua mão de obra.

Para que possamos entender melhor onde Neemias estava se metendo, precisamos entender o contexto de Israel.

Israel era uma sociedade agrícola. Aquele que não trabalhasse, não comeria. Agregar uma atividade desse porte como reconstruir um muro, implicava em deixar de fazer suas outras atividades.

Ou seja, a reconstrução dos muros, implicava em riscos e sacrifícios não apenas para Neemias como também para seu povo. Implicava em deixar suas famílias a mercê da sorte, deixar seus negócios e seus empregos.

Os governantes vizinhos, não estavam felizes com Israel e muito menos felizes ainda porque sabiam que Israel voltaria a ser uma nação com uma economia forte, porque até então esses governantes estavam se beneficiando com a debilidade de Israel.

Por isso dentro do contexto histórico de Israel, era mais fácil chamar Neemias de louco do que se sacrificar suas vidas por uma ideia maluca.

O que motivou ao povo seguir a Neemias a paixão que ele demonstrou pelo seu chamado e as coisas que Neemias teve que sacrificar e os riscos que assumiu para chegar até ali.

O problema é que sempre vai haver os que zombam, afrontam ou tratam com descaso aquele que se propõe a fazer o que os outros não fizeram.

1 Samuel 17:28 diz que Davi já havia entendido sua oportunidade de derrubar um gigante que ninguém mais tinha coragem e então nesse versículo seu irmão Eliabe se opõe não por preocupação ou zelo mas simplesmente pelo prazer de afrontar e tenta bloqueá-lo com culpa: “Por que desceste aqui? Com quem deixaste aquelas poucas ovelhas no deserto? Bem conheço a tua presunção, e a maldade do teu coração, que desceste para ver a peleja.

Sambalates, Tobias e Gesens estarão sempre prontos a tentar paralisar aquele que se propõe a fazer algo pra Deus e fazem isso sobrecarregando sempre com culpa observe o que disseram eles: Quereis rebelar-vos contra o rei?

O que nos diferencia dos demais não quem nos afronta se Eliabes, Sambalates ou o próprio satanás, mas como reagimos as afrontas.

Jesus responde as afrontas da tentação com a certeza de quem era.

Se queremos vencer as afrontas temos que saber quem esta nos respaldando: Neemias respondeu “O Deus dos céus é o que nos fará prosperar”. Mas para isso precisamos encontrar nossa identidade em Deus e só encontramos nossa natureza e nosso proposito quando nos encontramos com Deus nele achamos nossa identidade.

Muitas vezes fazemos com que nossa identidade seja engolida pelo seu sofrimento e se confunda com o nosso sofrimento.

Você não é o que você sofre e o que você sofre não é você. Você é antes de qualquer coisa. Livre-se dessa sua sensação de rejeição.

Aprenda que Ser significa estar em estado de importância pelo simples fato de existir.

Deus recupera isso na gente, ele recupera a identidade, e ao recuperar também nos cura das enfermidades internas e externas, e o grande projeto de Deus, não é remendarmos, mas é nos levar ao conhecimento de nós mesmos.

Neemias sabia quem era por isso não dava um valor excessivo as afrontas.

Quando agente vai a Jesus talvez vamos por uma necessidade, mas ele sabe que antes e acima de tudo que estamos sendo movidos por uma profunda necessidade de saber quem somos. Ao nos fazer existir Deus declara todo o nosso valor.

Anúncios

Cartas para Deus 6o dia

Cartas para Deus 6º dia

Neemias 2:7 a 18

Jerusalém estava sendo assolada, mas Deus entra na historia com sua misericórdia. Ao saber da situação de sua nação Neemias se prostra e em jejum chora por sua nação. Neemias precisava descobrir a vontade de Deus, pois não havia outra forma de atrair o reino de Deus sem executar a sua vontade.

No momento propicio Deus lhe abre a porta da oportunidade para falar com o rei. E quando fala com o rei ele não economiza nos pedidos.

Ele pede ao rei: licença de seu serviço, apoio financeiro, uma carta de passe livre para que ninguém o atacasse e ele pudesse passar pela nação que fosse preciso sem retaliação e também todo suporte de materiais para o povo. O pior é que o rei lhe concede tudo. Então essa era a hora de agir.

Se você encarar os problemas como oportunidades com toda certeza as tempestades passarão mais rápido.

Neemias vai falar com o povo e a grande parte do povo o respalda. Mesmo sabendo que eles já eram miseráveis, e que teriam que deixar seus trabalhos que não lhes dava lucro para reconstruir a cidade sem nenhuma remuneração colocando assim em risco suas famílias.

O que motivou ao povo seguir a Neemias foram as coisas que Neemias teve que sacrificar e os riscos que assumiu para chegar até ali.

“Não esperem que os demais se arrisquem ou se sacrifiquem mais do que você esta fazendo”.

Os sacrifícios e os riscos sempre estão ligados ao êxito de uma visão. Quando estamos disposto a deixar algo valioso para seguir uma visão que Deus nos deu, Deus considera como ato de adoração. Neemias vai atrás de pessoas porque a maior obra de Deus é feita em pessoas não em lugares. “O Reino de Deus se edifica com pedras vivas”

Vós também, como pedras vivas, sois edificados casa espiritual e sacerdócio santo, para oferecer sacrifícios espirituais agradáveis a Deus por Jesus Cristo.1 Pedro 2:5

Efésios 3:10 “Para que agora, pela igreja, a multiforme sabedoria de Deus seja conhecida dos principados e potestades nos céus, Segundo o eterno propósito que fez em Cristo Jesus nosso Senhor,”

Deus é assim, não tem jeito de velo de um jeito só, não cabe em uma única imagem ou em um único nome.

Como que a multiforme dele pode ser conhecida se ele não pode ser descrito? PELA IGREJA.

Todo mundo confundiu igreja com instituição. Igreja somos nós, instituição foi o que nós criamos para gente se reunir pra facilitar nossa vida.

Como a multiforme sabedoria de Deus é revelada se Deus não pode ser contido em um nome quanto mais em um lugar?

Em habitações vivas

Agente olha para os seres humanos e tem que ver uma agencia de Deus. Por isso evangelizamos, na ideia de que existe algo de Deus naquela pessoa que se arrepender Deus pode se mover de maneira única na vida dele.

No reino de Deus todo mundo é igual, as diferenças entre nós são só de função, mas não de expressão de Deus , porque de expressão de Deus, cada um de nós expressa Deus de um jeito que ninguém mais expressa.

Deus é uma comunidade e criou sua imagem e semelhança outra comunidade. Quando é que agente expressa DEUS? Quando agente vivem em comunidade, na comunidade, e para a comunidade.

Então quer dizer que sozinhos não somos imagens de Deus? Somos sim, na medida nascemos de uma comunidade, numa comunidade, na comunidade e para a comunidade.

Não nascemos para viver, nascemos para conviver. SOMOS SERES DE CONVIVIO.

Esse individualismo de nossos tempos que diz que “Você pra mim é problema seu”, é a morte da comunidade, é a morte do ser humano, pois é na convivência que agente encontra a nossa identidade.

Por isso para executar uma visão Neemias precisava de pessoas porque no reino de Deus não há super-heróis que levam o mundo em suas costas. Ou os mais ungidos e consagrados porque o único ungido de Deus é Cristo Só houve um que teve essa capacidade e ele já é o rei do reino que servimos e nesse reino não há espaço pra dois reis.

Cartas para Deus 5o dia

Cartas para Deus (5º dia)

Neemias 2: 1 a 6

O que conquistamos no tempo de anonimato se revelará em publico.

A pergunta que devemos nos fazer quando temos um sonho é:

Se eu tivesse o recurso, o tempo e a formação adequada para realizar esse sonho o que eu faria?

Vamos ver alguns passos do planejamento estratégico de Neemias:

1º Passo – Convencer o rei para que ele pudesse deixar seu serviço (sem perder seu emprego) a fim de reconstruir o muro que rodeava a cidade que anos atrás era uma ameaça militar ao reino de Artaxerxes.

2º Passo – Convencer o rei para que ele apoiasse economicamente o projeto da reconstrução.

3º Passo – Conseguir que o rei escrevesse cartas para os governantes vizinhos pedindo passe livre pelo caminho até Jerusalém.

4º Passo – Chegar a um acordo com Asafe, o encarregado do bosque do rei, para conseguir a madeira necessária para as portas da cidade e para uma casa para si.

5º Passo – Pedir ao rei que o promovesse a governador de Judá.

6º Passo – Organizar e equipar os moradores de Jerusalém.

7º Passo – Só depois de tudo concluído, começar a construção.

Esse plano era praticamente impossível, uma loucura. Porém, sem estes passos Neemias não poderia seguir com seus sonhos. Se ele tivesse a graça do rei e não tivesse planejado o resto, chegaria aos muros de Jerusalém e não teria recursos nem permissão dos governantes vizinhos que iriam invadir, ou não teria madeira e não teria absolutamente nada para começar sua reconstrução.

Neemias organizou desde o princípio. Desde algo simples como obter sua liberdade, até os recursos mais importantes para o início e fim da obra. Ele recebeu todo o favor, e poder que necessitava para chegar ao resultado visível de seu propósito.

“A oportunidade sem a preparação é uma oportunidade perdida”.

O rei Artaxerxes não tinha fama de ser misericordioso, tanto que no verso 2 do capitulo 2 Neemias diz ao rei “temi de grande maneira” . Somente nessa frase de Neemias já podemos notar que o rei era um rei que dava medo.

E por causa disso não era costume desse rei perguntar a um servo seu o que estava acontecendo. Muito provavelmente no momento que o rei pergunta o que estava acontecendo, ele o tenha feito com grande ira em seus olhos. Provavelmente o rei estava querendo dizer a Neemias: O que esta acontecendo com você? Você é meu copeiro, você tem que estar sempre bem.

Humanamente era impossível que o rei apoiasse a visão de Neemias. Naturalmente era impossível Neemias ter a liberdade de perguntar ao rei o que ele iria perguntar. Porem estando debaixo da intervenção divina o rei se torna um dos maiores protagonistas dessa historia.

Em algum momento determinado da vida onde estamos perseguindo um sonho ou uma visão, teremos que abandonar a realidade e segurança do presente para desfrutar de um futuro muito melhor em potencia.

Toda visão tem um preço que pagar, este preço vem sozinho e não é imposto por ninguém. O preço geralmente envolve sacrifícios que provavelmente levarão para a saída de nosso conforto e cobertura.

O medo nos afasta do desconhecido e nos aconselha estar no lugar onde estamos confortáveis. Imagine viver uma vida sem medos. Ou imagine viver um dia ou apenas uma hora de seu dia sem ter medo de algo.

O medo de sair da comodidade e retroceder abre a porta do fracasso.

Decida hoje viver uma vida confortável mas sem crescimento ou mergulhar sem medo nos planos de Deus e viver o melhor que ele tem pra ti nessa terra.

Cartas para Deus 4o dia

Cartas para Deus (4º dia)

Neemias 1: 6 a 11

Primeiro o servo adora em um reconhecimento que esta diante da majestade suprema, isso tem que fundir em nós um senso de adoração, de inclinar o rosto até tocar a terra.

É o reconhecimento que se Ele quiser ele pode mudar qualquer que seja a situação.

O apostolo Paulo diz em Tiago 4.3 diz que não recebemos o que pedimos, porque pedimos mal.

A expectativa gerada e alimentada pela nossa oração nos torna mais sensíveis para ver as pequenas mudanças que Deus está fazendo ao nosso redor.

Quando oramos Deus revela seus segredos e renova nossas esperanças.

Logo após adorar Neemias confessa seus pecados e de seu povo. Ou seja, Neemias não atribui a culpa da desgraça a Deus, mas, assume a responsabilidade pela situação.

A oração de Neemias tinha adoração, confissão realidade, mas sem nunca perder a esperança.

Alegrai-vos na esperança, sede pacientes na tribulação, perseverai na oração; Romanos 12:12.

E a nossa esperança acerca de vós é firme, sabendo que, como sois participantes das aflições, assim o sereis também da consolação.2 Coríntios 1:7

Neemias apesar de saber a realidade era um homem cheio de entusiasmo e seu entusiasmo estava inteiramente ligado a sua capacidade de estar perto de Deus.

A sua capacidade de reagir aos infortúnios da vida é proporcional a sua comunhão com seu Deus.

Depois da comunhão com Deus qualquer circunstancia é relativa, porque Deus nos faz transcender.

Quando Neemias ora pede duas coisas a Deus:

1º Oportunidades

Existe uma diferença entre sonhadores e visionários:

Neemias pediu oportunidade porque tinha que compartilhar sua visão com o rei e para isso necessitava de uma intervenção divina.

Os sonhadores sonham com as mudanças, enquanto os visionários tornam-se parte dela.

2º Graça:

A segunda coisa que Neemias pede é graça. Ele entende que não era apenas da oportunidade que precisava, ele precisava de graça. Neemias pedia a Deus por sua intervenção para que o rei não apenas escutasse o que ele tinha para dizer como também se interessasse por seu sonho ao ponto de apoiá-lo em tudo o que precisasse.

A diferença de atuar debaixo da graça e fora dela é que respaldados pela graça conseguimos transformar inimigos em aliados e barreiras em oportunidades.

A pergunta que devemos nos fazer quando temos um sonho é:

Se eu tivesse o recurso, o tempo e a formação adequada para realizar esse sonho o que eu faria?

A força necessária para concluir o trabalho foi conquistada nos momentos de comunhão com Deus.

Uma hora gasta em oração rende mais que centenas de horas de trabalho sem oração. Quando você trabalha, você trabalha, mas quando você ora Deus trabalha.

Vida de oração é a desculpa de Deus para ouvir sua voz e ter você só pra ele por alguns momentos.

Cartas para Deus 3o dia

Cartas para Deus (3º dia)

Neemias 1: 1 a 11

Você pode estar se perguntando, mas o que a historia de Neemias tem haver com a campanha “Cartas para Deus”? A resposta é tudo.

Primeiro porque assim como Neemias muitas vezes estamos em situações onde somente Deus pode resolver, e foi exatamente o que ele fez recorreu a ajuda de Deus.

Neemias precisava descobrir a vontade de Deus, pois não havia outra forma de atrair o reino de Deus sem executar a sua vontade.

Ele entendia que a oração é o melhor antidoto para o desespero

Segundo que assim como Neemias às vezes devemos ousar com petições mais amplas e menos egocêntricas, e não apenas aquelas superficiais de todos os dias.

Estamos vendo através da situação de Neemias e do povo de Israel como podemos mudar uma situação e quais são os limites que muitas vezes Deus nos leva para podermos enxergar o proposito maior.

O plano de Deus de reedificar os muros não é mais nos isolar do mundo, mas de nos dar segurança para transforma-lo.

Mas para isso Neemias entendia teria que gastar a sua vida.

Vamos observar hoje os componentes primordiais que fizeram da oração de Neemias um sucesso.

E disse: Ah! SENHOR Deus dos céus, Deus grande e terrível! Que guarda a aliança e a benignidade para com aqueles que o amam e guardam os seus mandamentos;

Estejam, pois, atentos os teus ouvidos e os teus olhos abertos, para ouvires a oração do teu servo, que eu hoje faço perante ti, dia e noite, pelos filhos de Israel, teus servos; e faço confissão pelos pecados dos filhos de Israel, que temos cometido contra ti; também eu e a casa de meu pai temos pecado. Neemias 1:5-6

Observe no verso 5 que Neemias não chega a Deus prensando-o na contra a parede.

Neemias começa sua oração adorando e solicitando a vontade Deus.

Temos tido o habito equivocado de crer que porque venho a igreja ou sirvo a Deus ou ainda sou a criatura, mas generosa da terra, Deus tem por obrigação me dar o que quer que seja.

Ele o adora, e o confessa como supremo, ele não trata Deus como o amiguinho da escola. Isso é uma oração como uma oração deve ser

Primeiro um reconhecimento que esta diante da majestade suprema, é verdade Deus é o nosso pai, mais é a majestade suprema, e todas as vezes que oramos é diante dessa majestade suprema, e isso tem que fundir em nós um senso de adoração, de inclinar o rosto até tocar a terra.

De pedir ao supremo Senhor, venho buscar teu favor, porque todo gesto seu é um gesto de favor, porque não estas em constrangimento algum , se te der prazer e for da tua vontade, só tu podes.

Antes de gastar sua vida por um proposito, antes de pedir as bênçãos de Deus e do rei sobre seus planos Neemias adora.

E ele não adora na qualidade de alguém que espera um reconhecimento por tamanho ato de nobreza, mas porque independentemente de ser atendido ou não ele estava diante de um Deus supremo que o amava.

A adoração é a resposta certa de um coração grato e que sabe que qualquer milagre será apenas uma consequência.

Havia muita coisa para enfrentar, muitas batalhas a vencer, mas Neemias entende que das portas que o levaria a vitória, a da adoração deveria ser a primeira.

Cartas para Deus 2o dia

Cartas para Deus (2º dia)

Neemias 1: 1 a 11

Jerusalém estava sendo assolada, mas Deus revela sua misericórdia levantando um homem chamado Neemias para restaurar essa nação.

Sua posição no palácio lhe dava um acesso que os outros não tinham.

Ao saber da situação de sua nação Neemias se prostra e em jejum chora por sua nação.

Às vezes construímos muros ao redor de nossos sentimentos e nos isolamos de Deus, então Deus permite que esses muros sejam derrubados expondo nosso verdadeiro “eu”.

Deus estava derrubando os muros de Neemias para que ele pudesse reconstrui-lo com o proposito correto.

Para ser um instrumento de restauração ele deveria deixar sua posição e o estilo de vida que levava. Antes de alcançar o mundo temos que deixa-lo John MacArthur

O plano de Deus de reedificar os muros não é mais nos isolar do mundo, mas de nos dar segurança para transforma-lo.

A ideia de Deus para Israel ia além de levantar muros. Ele não apenas queria restaurar a moral de uma cidade, como também seu foco.

Se quiseres ter uma mudança em sua vida, comece mudando seu foco.

Mas para isso Neemias teria que gastar a sua vida.

Agente precisa aprender a gastar nossa vida em propósitos que valem a pena. E o plano de Deus mesmo que custe caro sempre vale a pena.

Então antes de agir Neemias ora.

Oração é um privilégio e agente não se da conta disso.

Necessitamos aprender usar bem o tempo que o Senhor nos concede para estar com ele, e conversar com ele , e lá na conversa com ele você vai ferir sua vida, você vai ouvir, você vai falar, você vai ganhar consciência de si, porque só no conhecimento de Deus que agente também se conhece.

Quanto mais comunhão com Deus, mais a possibilidade de avanço de descanso e determinada vitória na historia. Depois da comunhão com Deus qualquer circunstancia é relativa, porque Deus nos faz transcender. A oração é o melhor antidoto para o desespero

Neemias precisava descobrir a vontade de Deus, pois não havia outra forma de atrair o reino de Deus sem executar a sua vontade.

As visões de Deus são coisas que dão a vida um impacto que irão muito mais além desta existência. Toda visão de Deus tem um elemento de eternidade. Uma das maiores utilidades do twitter e facebook será provar no ultimo dia que a falta de oração não era por falta de tempo John Piper

Cartas para Deus 1o dia

Cartas para Deus

Neemias 1: 1 a 11

Jerusalém estava sendo assolada mais uma vez. O povo novamente havia se afastado de Deus fazendo com que suas vidas ficassem a própria sorte. E mais uma vez Deus revela sua misericórdia levantando um homem chamado Neemias para restaurar essa nação.

Neemias, cujo nome significa “Deus Consola”, era servo judeu do rei persa Artaxerxes (Longímano) e era copeiro do rei.

Esta era uma posição de grande confiança e honra, e desejável, pois dava acesso ao rei em ocasiões em que este estava de espírito alegre e disposto a conceder favores.

Entretanto, Neemias era um daqueles fiéis exilados que preferiu Jerusalém acima de qualquer “causa de alegria” assim como o escritor de Sal. 137:6.

Não era posição ou riqueza material que ocupava o primeiro lugar nos pensamentos de Neemias, mas, antes, a restauração da adoração de Deus.

Neemias tinha um sonho: “reconstruir os muros de sua nação”.

“Sonho é a imagem mental das coisas como serão que hoje não são”.

Uma visão sempre nasce de uma necessidade e traz maior importância aos detalhes da nossa vida. Ou seja , quando começamos sentir a rotina pesando sobre os nossos ombros e sentimos a necessidade de uma mudança, na verdade estamos gerando em nosso ventre espiritual uma visão acerca do propósito de Deus.

Neemias queria reedificar os muros de sua nação porque os muros representam segurança espiritual, política e física.

O texto conta que assim que Neemias soube das más noticias ele sentou e chorou, lamentando por alguns dias; e esteve jejuando e orando perante o Deus dos céus. Ele não reclamou com ninguém, nem mesmo com o rei.

Neemias sabia que antes de mover seus pés ele precisava dobrar os joelhos. Porque ele sabia que esta no céu o mapa dos melhores caminhos na terra. – Charles Stanley diz que: A distância mais curta entre um problema e uma solução é a distância entre os joelhos e o chão.

Em João 11:3 o texto diz que as irmãs de Lazaro mandaram “alguém”, que foi considerado com nome e sexo irrelevantes, pois todas essas coisas estavam abaixo de sua missão. Esse alguém não podia ser qualquer um, tinha que ser alguém que soubesse achar o mestre, e que não desistiria no meio do caminho. Tinha que ser um digno embaixador da dor de uma família.

Quando alguém tem um chamado, todo o resto se torna irrelevante, porque seu chamado é o que determina o proposito de sua existência.

Esse alguém enviado por Marta e Maria era alguém que entendesse que Jesus não precisava receber a noticia, Ele precisava ser solicitado.

Jesus sabia da necessidade de Lazaro, mas ele não podia suprir até que alguém lhe abrisse a porta da oportunidade para operar esse milagre. Provavelmente já existiam pessoas cuidando do enfermo, outros que provavelmente desenvolviam o papel de confortar a família. Cada um foi importante nessa historia, mas ninguém foi mais importante do que esse “alguém” que foi até Jesus dar a noticia.

Neemias faz o mesmo, apesar de seu privilégio no palácio, ele era um João ninguém mas que entende que poderia ser a pessoa responsável de solicitar a presença e o mover de Deus para sua nação.

O que o habilitava para essa missão era o fato dele saber onde encontrar Deus, ele era um homem que não desistia no meio do caminho, amava seu povo e seu chamado acima de tudo, e com essas características ele foi achado como um embaixador da dor de seu povo suficientemente capaz de atrair a atenção de Deus.

Ao sentir a dor de seu povo, ele se põe na brecha e faz o elo da ligação de Deus para com o povo.

Veja o que diz Isaías 58.12 – Os que de ti procederem, edificarão as antigas ruínas; levantarás os fundamentos de muitas gerações; e serás chamado reparador da brecha, restaurador de veredas para que o país se torne habitável.

Coloque-se na brecha hoje por alguém, assuma seu chamado de maneira incondicional e veja como Deus pode transformar um simples copeiro em um restaurador de muros e altares.