O cetro de justiça esta estendido – Pr. Uagner Nantes

Ester 8: 1 a 8

Vamos ver um pouco sobre a historia de Ester e Mardoqueu e ver tudo o que eles passaram.

Mardoqueu que era tio de Ester vê a sobrinha, que era órfã de pai e mãe e que ele criava como filha, ser arrancada de suas mãos a pedido do rei Assuero que ordenou que todas as virgens da província fossem levadas para o palácio. Sabemos também que Ester foi contemporânea de Esdras, Neemias, entre outros profetas de Deus, nos dando uma confirmação histórica não apenas por parte de seu livro como nos livros desses profetas que nos mostram que realmente a situação dos judeus era caótica. Sem muros, sem templo, sem governo e sem dignidade, estavam a própria sorte.

Mardoqueu, que numa boa intenção tenta salvar a vida do rei assim que descobre as más intenções de alguns que queriam a morte de Assuero, vê Hamã, o chefe do palácio, tramar contra sua vida. Ester que havia se preparado para ser a rainha estava isolada há 30 dias no seu quarto sem saber o que estava acontecendo no palácio e com seu tio. Até que o rei perde o sono e pede para que seus empregados leiam o diário do palácio, e é nesse momento que o rei descobre tudo o que Mardoqueu havia feito por sua vida. Então chegamos no capítulo 8 onde vemos Hamã, que havia tramado contra Mardoqueu e construído uma forca para ele durante toda uma noite, ser enforcado por sua própria obra de arte. O feitiço vira contra o feiticeiro.

Ester é honrada diante de todos, quando ninguém mais tinha permissão para falar com o rei, Assuero estende o cetro em direção a Ester dando-lhe autonomia para falar sem que o rei a interrompesse. Ester tem a oportunidade de pedir o impossível. Ester pede para que a lei que IRREVOGÁVEL, pois estava firmada com o anel do rei, fosse revogada. Isaías 59:1 diz que as mãos do Senhor não estão encolhidas para que não possa salvar.Ela nos mostra que por mais que pareça impossível a última palavra sempre será de Deus. Não importa o que diga ou o que determine o homem, a última palavra é de Deus.

Observe que no capítulo 8 o rei Assuero tira seu anel dando-o a Mardoqueu. O servo do Senhor não apenas foi honrado publicamente (quando o rei ordenou que seus servos saíssem gritando pelas ruas o grande feito de Mardoqueu de tê-lo salvado) como também recebeu do rei um dos símbolos de maior autoridade. A autoridade suprema do reino cai nas mãos de Mardoqueu.

Lembre-se que o rei Assuero nesse momento representa profeticamente a figura de Jesus que em uma atitude remidora abre mão de sua autoridade e a entrega a nós. A salvação não chegou apenas para Ester e Mardoqueu, mas graças a eles alcançou toda uma nação. Mais do que libertar aquele povo de uma escravidão de 70 anos, Deus estava tirando-os do lugar que limitava sua visão.

O filho pródigo (Lucas 15:11 a 32) se cansa da vida monótona de um simples filho e quer tentar sua independência, mas quebra a cara e é recebido por seu pai, que não apenas lhe recebe de volta como filho mas também lhe dá uma nova capa e um novo anel representando a restituição da autoridade. Dessa mesma forma quando fazemos uma aliança com Deus ele estende seu o cetro de justiça e nos põe um anel de autoridade.

A aliança feita por Jesus na cruz trouxe mais do que benefícios físicos. Os frutos garantidos Por Deus são maiores do que riquezas terrenas. Seus sonhos são maiores que promoções e promessas. Deus quer que você supere as culpas do passado. E ele quer que você vença os temores do presente. Pecado, medo e morte são as montanhas que ele removeu.

A aliança com Deus faz com que o nosso propósito seja maior que a nossa dor. Quando lembramos de um jovem chamado José que passa um processo doloroso, mas que ao final descobre que o propósito de Deus era maior que sua dor (Genesis 45:7).

O propósito de Deus será maior que o seu sofrimento.

Mardoqueu orou e clamou incansavelmente. Ester jejuou e orou incansavelmente, e suas lágrimas trouxeram o milagre como resultado de sua dor.

Deus está disposto a transformar qualquer situação de dor e sofrimento em benção para aqueles que não desistem de buscá-Lo.

Há uma benção específica para cada situação em nossas vidas.

Entender o propósito de Deus é saber que cada coisa que passarmos será parte desse propósito que tem como resultado final nos abençoar.

Em cada situação de sua vida, lembre-se que o propósito é maior que seu sofrimento e como diz em Salmos 126:6: suas lágrimas estão regando a terra do seu milagre,pois o cetro de justiça esta estendido sobre nós o acesso a presença do rei esta permitida e não só o acesso como a permanência.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s